Como mudar o Charset para aplicações WEB com apache e php

Standard


Na realidade esse tutorial é algo bem simples que mostra como ajustar o charset de uma aplicação que atualmente opera em UTF-8.
É simples e rápido, veja as formas:

Um exemplo para uso do ISO 8859-1 dentro do .htaccess:

AddDefaultCharset iso-8859-1

Um exemplo para uso do ISO 8859-1 dentro de um arquivo php.ini:

default_charset = “ISO-8859-1”

Error 5.7.1 no Merak Mail Server – erro ao tentar enviar uma mensagem (try send message)

Standard

Bem, o erro 5.7.1 pode significar uma chuva de coisas, mas com uma simples ajuda, ou melhor, com uma simples dica este erro pode parar.

Isto normalmente ocorre por causa do RELAY que está em off (por padrão) após instalado.

O Ajax destes mailserver (o webmail em ajax) é muito bonito (mesmo). (parece que os caras são fanáticos por ext-js)

Ok, acesse o Merak (no gestor administrativo dele) e procure pelo Menu SECURITY, neste menu, procure pelo item Allow RELAY.

Isto deve resolver, caso não resolva procure por DENY SMTP EHLO, se estiver marcado, desmarque.

Caso não resolva, em última instância desabilite o suporte por SSL/TLS.

Bugs estão por toda parte e isto faz parte do panelão.

Abraços.

how to configure network on red hat Configurando interfaces de rede manualmente no Centos Fedora ou Red Hat

Standard

Boa noite,

Estou usando o CentOs 5.3 (na realidade era o 5.1 e o maravilhoso yum fez a upgrade tranquilamente) e necessitei configurar a interface de rede manualmente.
Supondo que sua interface seja a eth0 (a primeira) você deve acessar seu arquivo assim:

vim /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-eth0

O vim não é obrigação, entretanto gosto dele.

Observe a sintaxe abaixo:

DEVICE=eth0
BOOTPROTO=static
DHCPCLASS=
HWADDR=00:30:48:56:A6:NE
IPADDR=192.168.1.101
NETMASK=255.255.255.0
ONBOOT=yes

Fazendo isto (tornando sua sintaxe semelhante) você estará:

colocando o ip da interface estaticamente como sendo 192.168.1.101 e dizendo que isto será feito no momento do boot do sistema.

Em seguida entre aqui:

vim /etc/sysconfig/network

NETWORKING=yes
HOSTNAME=libphp1
GATEWAY=192.168.1.1

Aqui definimos a rede como sendo o hostname libphp1 e o gateway 192.168.1.1

Após isto somente faça isto:

/etc/init.d/network restart

Depois podemos até setar um dns para acesso a web:

vim /etc/resolv.conf

Dentro dele eu coloquei assim:

nameserver 200.165.132.148
nameserver 200.165.132.155

Este é o modo simples de definir o dns da velox.

Abração e tenham uma semana excelente e abençoada por Deus.

PHP: Abrir arquivo, localizar termo, sobrescrever e sair.

Standard

As dicas aqui, EXIGEM que você tenha lido o post anterior de inserir texto ao rodapé de página, POIS todos os parâmetros de “preparo do terreno são o mesmo”.

Hoje estava queimando as pestanas para localizar um termo dentro de 6166 arquivos, substituir este termo por outro e sair do arquivo de forma “insana”. Segue script MASTIGADINHO:

<?
$contador = 6166;
$i = 0;
$linha = file(‘ver.txt’);
while( $i <= $contador )
{
if(file_exists($linha[$i]))
{
echo “existe”;
}
else
{
echo “nao existe”;
}

if(is_writable($linha[$i]))
{
echo ‘ permite escrita’;
echo ‘</br>’;
}
echo “$linha[$i]”;
//file_put_contents($linha[$i], $conteudo, FILE_APPEND);
$linha[$i] = trim($linha[$i]);

$open = fopen(trim($linha[$i]), ‘r+’);
$file = fread($open, filesize(trim($linha[$i])));
$open = fopen($linha[$i], ‘w+’);

$arquivo_alt = str_replace(‘UTF-8’, ‘ISO-8859-1’, $file);
fwrite($open, $arquivo_alt);

if(!$open)
{
echo “o arquivo $linha[$i] nao abre”;
exit();
}

fclose($open);
$i++;
}

?>

#################

A única coisa interessante está aqui:

$open = fopen(trim($linha[$i]), ‘r+’);
$file = fread($open, filesize(trim($linha[$i])));
$open = fopen($linha[$i], ‘w+’);

$arquivo_alt = str_replace(‘UTF-8’, ‘ISO-8859-1’, $file);
fwrite($open, $arquivo_alt);

Observe o seguinte -> linha 1 deste exemplo: abre o arquivo (trim remove espaços em branco) com poder de leitura e escrita e coloca o ponteiro no início do arquivo.

linha 2: usa fread para ler o arquivo que tem permissão de escrita e leitura com ponteiro no início e pega o tamanho do arquivo.

$arquivo_alt = str_replace(‘UTF-8’, ‘ISO-8859-1’, $file);
fwrite($open, $arquivo_alt);

linha 3: abre o arquivo com poder de escrita e coloca o ponteiro no início do arquivo.

Abre o arquivo ($file), procura por UTF-8, substitui por ISO… e confirma a escrita com a função fwrite. Os demais passos estão contidos no post anterior.