Instalação do Windows XP ou server 2003 parando em 34 minutos

Standard

Pode parecer curioso, mas se o seu windows XP ou windows server 2003 estiver parando em 34 minutis (instalando dispositivos) vou lhe dizer o nome do “acusado ou acusados”, DISPOSITIVOS USB!

Coloque um teclado PS2 ao invés de um teclado USB, assim como mouse (desconecte impressoras e os demais usb) e corra para o abraço ;).

Service Unavailable HTTP Error 503 – Coisas que só o IIS pode “proporcionar” a você

Standard

Das coisas que mais me irritam a mais especial é a falta de logs precisos por parte do sistema operacional. Em se tratando de Microsoft aí é que a coisa pega e pega FEIO!

Um dos erros que me fizeram gastar aproximadamente 8 horas de troubleshooting foi o erro Service Unavailable HTTP Error 503. Das coisas que mais se alegam são:

– Chaves pré-definidas junto aos serviços do IIS:
http://blogs.iis.net/webtopics/archive/2010/02/17/a-not-so-common-root-cause-for-503-service-unavailable.aspx
e
http://blogs.msdn.com/b/drnick/archive/2006/10/16/configuring-http-for-windows-vista.aspx

– Contas sem autoridade junto ao IIS:
http://social.msdn.microsoft.com/Forums/en/mdmsetup/thread/4689da4a-0452-45b6-bbb4-21ccb76d8ff9

– IIS operando com recursos de 32 bits em plataformas 64 bits:
http://forums.asp.net/p/1502755/3560390.aspx

– IIS com “loucuras” que só Deus para não duvidar:
http://www.microsoft.com/technet/prodtechnol/WindowsServer2003/Library/IIS/55f71614-ef1b-4015-b9c8-a42c1e700c25.mspx?mfr=true

– Falaram que pode ser algum sysadmin modificando algo, por isso o downtime:
http://www.checkupdown.com/status/E503_pt.html
http://technet.microsoft.com/pt-br/library/cc736325%28WS.10%29.aspx

Caso você tenha “passado” pelos pontos acima e nenhum deles “sanou” seu problema, e além disso, você tem CERTEZA de que sua appweb está 100% depurada, debug 100% ok, tudo filé, e ainda tem CERTEZA que nenhum admin andou fazendo besteira em seu servidor, a saída pode ser alcançada da seguinte forma:

1 – Observe se existe alguma tabela corrompida em suas consultas SQL na appweb (caso consiga – detalhe, foi meu caso com BDs do tipo Mysql).
2 – Permissões em arquivos remotos ou tempo de resposta a tais chamadas.

Perceba que não é erro em nada de configuração, servidor e etc (evite loucuras como as minhas de tuning, pensando que era um erro de alto processamento, i/o e etc).

Normalmente os logs ineficientes (ex: 503 “n/a” nome do POOL_com_paranente_problema) do IIS falam que o pool de aplicativos “XXX” (nome que você deu ao pool) para rodar aplicativos DOTNET expirou/expulso/estuprou/estrangulou e etc a requisição (quer seja por POST ou GET). (na pasta logfiles dentro de windows – aonde o iis guarda seus logs)
O mais top dos erros:

1. “Connection_Dropped DefaultAppPool”
2. “Connection_Abandoned_By_AppPool DefaultAppPool”

Mesmo que você venha utilizar-se do software de debug que a MS tem, sinto muito em lhe avisar, mas será em vão utilizar-se tal ferramenta!
Siga os meus conselhos nas linhas em negrito, aquilo ali pode salvar seu dia. Use um frontend para executar suas querys e ver se não estão ali as saídas.

Ferramenta: http://support.microsoft.com/kb/919792/

COMO MUDAR MAC ADDRESS WINDOWS VIA REGISTRO DO WINDOWS XP

Standard

Placas de Rede
Como mudar o MAC Address

[Índice do Site] [Comentários sobre esta página devem ser feitos neste post do blog]

Neste texto, quando eu falar “MAC” estou me referindo a “endereço MAC” (MAC Address).

O método abordado aqui costuma ser chamado de “MAC spoofing”.

Este texto aborda a mudança do MAC de placas de rede em computadores rodando Windows XP. A mudança do MAC em aparelhos como modems e roteadores não pode ser feita por este processo. Por sorte, muitos modems e roteadores tem seu próprio método de escolha do MAC.

Por que mudar o MAC?

Existem motivos maliciosos para isso (um monte deles), mas também existem motivos legítimos. No meu caso, precisei estudar o assunto quando instalei internet via rádio na minha casa e descobri que o acesso estava amarrado ao MAC da placa de rede fornecida pelo provedor. Isso é feito para dificultar o acesso não autorizado à rede sem fio, mas eu não gosto da idéia de ficar dependendo de uma peça de hardware que eu não posso trocar para fazer diagnóstico.

Nota: No mundo Windows, apenas depois do Windows 2000 isso passou a ser possível (e fácil) porque o sistema operacional veio com suporte a isso. Todo mundo que aprendeu como funcionam as redes Windows antes de 2000 e não se atualizou continua achando que mudar o MAC sem um “hack” eletrônico seja impossível, porque era mesmo.

Nota: Eu testei o método também no Windows Vista Starter Edition e aparentemente funcionou. Os locais no Registro são encontrados da mesma maneira e o MAC aparece alterado. Mas como eu só uso o Vista em testes, meu tutorial só aborda o XP. Em tese, o método também funciona no Windows 2000 e 2003, mas não tenho tempo para comprovar isso agora.

A mudança não é permanente. Você apenas informa ao XP para usar outro MAC ao construir os pacotes de dados. Se você formatar o HDD ou retirar a placa e colocar em outra máquina, o MAC original volta a valer.

Toda placa de rede tem um MAC único. Em teoria não deveriam existir duas placas no mundo com o mesmo MAC. Isso é garantido em parte porque os três primeiros bytes do MAC são únicos para cada fabricante. E como tentar usar duas placas com o mesmo MAC numa mesma rede pode criar uns problemas enlouquecedores, um fabricante não tem nenhum interesse em deixar que isso aconteça com os seus produtos. O MAC é gravado em uma memória EEPROM em todas as placas de rede, desde as pré-“plug and play” até hoje.

As fotos abaixo destacam a memória EEPROM em dois modelos de placas WIFI:

Com o conhecimento e o equipamento é possível mudar o endereço MAC gravado na EEPROM, mas em um PC rodando o Windows XP você não precisa ter esse trabalho todo.

Nesta página eu abordo três métodos:

Como obter o MAC em uso

O modo mais óbvio é procurando pela etiqueta na própria placa, mas se a a placa não tiver etiqueta ou já estiver instalada, sempre tem um jeito.

Estando no PC

Estando em outro PC na mesma sub-rede

Você só precisa saber o IP da máquina em questão. Abra um prompt de comando e dê os seguintes comandos:

ping endereçoIP

arp -a endereçoIP

Só funciona se o endereço responder ao PING

Por exemplo, como o endereço IP do exemplo acima é 192.168.0.121, basta fazer isso em outra máquina:

Nota: “arp -a” não vai buscar o endereço MAC na rede. O endereço foi obtido quando demos o PING e está no cache, por isso se você executar esses comandos em uma máquina “A” para obter o MAC da máquina “B” e em seguida mudar o MAC da máquina “B”, se testar com “arp -a” de novo, o MAC antigo será retornado. É preciso usar PING novamente para atualizar o endereço.

O método manual

Para mudar o MAC no XP você precisa identificar exatamente o adaptador de rede cujo MAC você quer mudar. Isso é simples em um computador “simples” com uma única conexão de rede, mas se você já tiver instalado ou mesmo testado adaptadores Bluetooth, Vmware, outras placas de rede, etc, o registro vai estar apinhado de referências a adaptadores de rede. Você precisa ser capaz de encontrar o correto.

O modo mais “direto” é se você souber exatamente qual o “nome da conexão”.

Nota: o nome dado a uma conexão é único. Você também pode procurar pelo nome do driver, mas esse método pode levar a “falsos positivos”, porque se por exemplo você tem (ou mesmo teve) duas placas de rede iguais no PC vão existir duas referências ao mesmo driver no registro e você pode escolher a errada. O mesmo pode ocorrer se você tirar a placa de rede de um slot PCI e colocar em outro. Se sua placa de rede tiver “passeado” por todos os slots de sua placa mãe, vai existir uma referência no registro para cada slot, sem meios simples de descobrir qual a referência ativa.

Na imagem ao lado, meu adaptador de rede está configurado para exibir o status quando conectado (o default do XP é exibir apenas em caso de problemas) e basta mover o mouse sobre o ícone para ver o nome da conexão. No meu caso é “Rede 100 Mbps” porque eu dei esse nome, mas na maior parte dos casos vai ser “Conexão Local”

Alternativamente, abrindo “Conexões de Rede” no Painel de Controle você vai ver uma lista parcial das conexões. No meu caso, como cada uma tem um nome descritivo, é fácil identificar a correta.

Alguns drivers já tem suporte à mudança

A imagem abaixo mostra dois caminhos possíveis para chegar ao local onde é possível configurar o MAC

No exemplo acima, a opção não existe. Quando a opção existe se parece mais ou menos com isso:

No caso acima, basta inserir o novo valor em “value” e depois desativar e reativar a placa de rede.

Quando o modo mais fácil não funciona

Sabendo qual o nome da sua Conexão de Rede, basta usar Regedit.exe para olhar na chave:

HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Control\Network\{4D36E972-E325-11CE-BFC1-08002BE10318}

  1. O caminho da chave raiz é sempre este. Você vai olhar as sub-chaves uma por uma em “connection”…
  2. …até encontrar o nome da sua conexão de rede.
  3. Anote então este número.

O próximo passo é em outro lugar bem próximo (a única diferença está em negrito) no Registro:

HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Control\Class\{4D36E972-E325-11CE-BFC1-08002bE10318}

  1. Olhe em todas as sub-chaves até encontrar…
  2. …a que tenha o valor NetCfgInstanceId igual ao que você anotou
  3. NetworkAddress tem o valor do MAC configurado pelo usuário. Se estiver limpo, o adaptador está usando seu endereço de fábrica. Se o item não existir, crie um.
  • Para não ter que procurar novamente, clique com o botão direito sobre a chave mais próxima (no caso acima, é a pasta de nome “0001”) e peça “copiar nome da chave”. Salve em algum lugar.
  • Clique duas vezes para mudar o valor. Não use nenhum tipo de separador. Por exemplo, se o MAC desejado for 00-16-E9-74-1D-27 você deve digitar 0016E9741D27;
  • Desative o adaptador de rede (“reparar” não basta);
  • Ative o adaptador;
  • Teste. Você já deverá aparecer com um novo MAC. Note a “ironia” do XP continuar chamando de “endereço físico” um endereço que de físico não tem mais nada 🙂

Automatizando

Clique com o botão direito sobre chave mais próxima (no caso acima, é a pasta de nome “0001”) e peça “Exportar”. Isso vai criar um arquivo .reg com todo o conteúdo da chave e que pode ser editado com o Notepad. O conteúdo do arquivo começa mais ou menos assim:

Windows Registry Editor Version 5.00

[HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Control\Class\{4D36E972-E325-11CE-BFC1-08002bE10318}\0001]
"AdapterCFID"="811929862"
"AdapterType"="5"
"MediaType"="1"
"ReceiveBurstIndicate"="32"
"ReceiveThreshold"="0"
"TransmitThreshold"="0"
"BurstLength"="1"
"MapRegisters"="32"
"EarlyReceive"="0"
"EarlyTransmit"="0"
"TransmitBuffers"="32"
"ReceiveBuffers"="64"
"NetworkAddress"="0016E9741D27"
"Characteristics"=dword:00000084
"BusType"="5"
"ComponentId"="pci\\ven_1106&dev_3065"
"ConnectionType"="0"
"ValidatePacketLen"="1"
"InfPath"="netvt86.inf"
"InfSection"="VT3065.ndi.nt"
"ProviderName"="Microsoft"

Você pode até remover tudo do arquivo e deixar apenas estas linhas:

Windows Registry Editor Version 5.00

[HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Control\Class\{4D36E972-E325-11CE-BFC1-08002bE10318}\0001]
"NetworkAddress"="0016E9741D27"

Edite o arquivo com o MAC que você desejar e salve. Você pode salvar com outros nomes para ter um arquivo para cada MAC que deseja usar.

Tendo feito isso, o procedimento automatizado se resume a:

  • Clicar duas vezes sobre o arquivo .reg desejado para instalar;
  • Desativar e ativar o adaptador;

É importante ter em mente que esses arquivos .reg só servem no PC onde foram criados.

FONTE: http://ryan.com.br/net_mac_switch.htm

O método inteiramente automático

Eu não vou entrar em maiores detalhes, mas existem dois softwares que podem fazer isso por você:

  • MACshift – Open Source – Só pode ser usado por linha de comando. Só funciona no Windows XP.
  • SMAC – Tem uma GUI, mas não é sequer gratuito. Só aceita linha de comando na “Command Line Edition” (US$50), mas segundo a propaganda funciona no 2000, XP, 2003 e Vista;

Ambos permitem a troca do MAC sem precisar reiniciar o Windows.

Francamente, pelo menos no Windows XP a mudança do MAC é tão trivial que acho um absurdo o que cobram pelo SMAC, por isso nem sequer baixei para testar ainda. Meu preferido é, óbviamente, o MACshift.

Problemas com drive intel 82801 GB ICH7- como instalar corretamente

Standard

Pessoal, sei que existem técnicos maravilhosos em nosso meio, por isso decidi somente complementar algo aqui. (isso é para windows XP 32 bits)

Percebi que a pcchips dá suporte a uma placa intel com socket 775, em outras palavras, que exigia a instalação de um drive chamado Intel 82801GB ICH7 HIGH DEFINITION AUDIO.

Bem, sem mais demoras eu vou deixar o link disponível para baixar o drive e logo em seguida explico como sanar:

http://www.libphp.net/Intel_82801GB_ICH7.rar

Pegue este arquivo, abra-o com o Winrar (ou ferramenta de compactação que suporte .RAR).

Assim que isto for feito não instale de imediato, procure percorrer os diretórios e localize um KB (aquele que faz o High Definition Audio Rodar e requerer drive para o som, entretanto este é o melhor) chamado KB35221, este carinha será responsável por abrir os caminhos.

Assim que terminar a instalação do mesmo abra o setup e instale.

Caso funcione EU quero uma CAIXA de BIS, ok? (pode ser chocolate branco também)… rsrsrs

Abraços a todos e fiquem com Deus.

Aumentando conexões simultâneas no Windows XP para mais de 10 conexões

Standard



Existem 2 links para baixar: o primeiro é o instalador, o segundo é o arquivo .ZIP somente com o programa necessário.



Depois que baixar, instale (ou extraia) o programa, execute-o.



Aparece a seguinte janela:





Clique em Special, escolha Connection Limit…



Aparece a janela a seguir:





Clique em Yes, I got it.



Aparece a janela a seguir:





Escolha a quantidade de conexões a liberar no dropdown (onde aparece 50), e clique em patch.



A janela deve ficar assim:





Se aparecer um aviso de que houve mudança nos arquivos de sistema, clique em Cancelar (ou Cancel), ele vai perguntar se você tem certeza que quer manter a modificação responda sim.



Após executado o patch, reinicie a máquina.



Bom proveito!


[EDITADO EM 08/06/2005] A versão atual do patch (2.23d) funciona no Windows 2003 SP1 (houve uma modificação no TCPIP.SYS no Win2003 SP1, essa versão já faz a mudança corretamente), e é compatível com Windows XP SP2, Windows XP 64-Bit Edition, Windows 2003 Server.


Link para a página do patch: http://www.lvllord.de/?lang=en&url=downloads, baixe do primeiro link (inglês). Lembrando que funciona em qualquer idioma do Wndows XP. O link direciona para a página por orientação do autor do patch.


[EDITADO EM 21/04/2005] : Nova versão do patch compatível com o Windows XP 64-Bit.


A maioria dos programas de P2P (Emule, Clientes BT) já contornam a limitação das “10 conexões simultâneas” (Grato Coloradows).


Portanto, antes de executar essa dica, procure saber se existe uma versão mais nova do seu programa P2P ou utilize um cliente diferente. Se assim mesmo não notar diferença, aplique o patch conforme descrito abaixo e teste. Se ainda assim não obtiver resultados, o problema pode ser alguma limitação imposta no Modem/Rede.


E ainda, como estão havendo muitas dúvidas em relação a problemas de conexão, perda de velocidade e afins, verifique o seguinte:



1. Se você está em casa, verifique o firewall do Windows que por padrão é ativado no WinXP SP2. Normalmente as portas que os clientes P2P usam tem que ser liberadas nele. Se você instalou algum firewall pessoal (Norton Internet Security, Zone Alarm, etc), procure saber se as portas estão liberadas.



2. Algumas prestadoras de serviços de Internet podem bloquear portas sem aviso prévio (provedores condominiais e a rádio são os mais comuns). Se você usa ADSL com modem Router, veja se o seu modem tem as portas liberadas ou se as configurações do cliente quanto as portas estão corretas. Muitas vezes as portas estão liberadas no modem e configuradas de forma incorreta no cliente.



3. Em empresas que possuem links dedicados a Internet, normalmente existe um firewall instalado para evitar intrusos, procure saber do adminstrador de rede quais portas estão liberadas.



Aproveitando a deixa do usuário Russo, e esclarecendo a todos: as dicas aqui postadas tem o mesmo propósito e todos tem a mesma funcionalidade: acabar com a limitação a 10 conexões (caminhos diferentes, resultados iguais). E estão surgindo novos patchers e programas que mudam a limitação de 10 conexões (grato aos usuários que as postaram). E esclarecendo que a única forma de mudar a limitação é através da alteração do driver TCPIP.SYS do Windows XP SP2, não existe outra forma (até agora) de alterar a limitação (se alguém descobrir, por favor poste, a dica da mudança no registro NÃO FUNCIONA)!


Quem fez o update para o Windows XP SP2 ganhou “de presente” essa limitação a 10 conexões simultâneas.




EDITADO (Modo mais fácil):



Esse patch elimina a necessidade do uso do Replacer, já que ele faz tudo automaticamente (localiza o arquivo e faz o patch). Se o arquivo já estiver patcheado, ele dá a opção de restaurar ao estado original. Aparece uma tela perguntando quantas conexões você quer liberar, basta escolher um número qualquer (a minha aparece algo em torno de 16.000.000 conexões simultâneas!



O patcher está em inglês, e é auto-explicativo. Basta seguir os passos indicados e reiniciar a máquina quando necessário!



EDITADO: Como tem pessoas que estão com dúvidas, façam o seguinte ao rodar o novo patch:



1. Ao perguntar se você quer mudar o limite para 50 conexões, vai perguntar “Yes, No, Change”. Se você acha que 50 conexões são suficientes, clique “Y” (de Yes, Sim). Se você não acha 50 conexões suficientes, clique em “C” (Change, Mudar).



2. Em seguida ele vai perguntar quantas conexões você quer liberar (10-16777214, ESC=10/50 Auto). Aí você digita a quantidade de conexões que quer liberar, fica a seu critério quantas. Se clicar a tecla ESC, a mudança vai ser para 50 conexões. Acima de 100, o programa emite um aviso dizendo que acima desse valor é perigoso a propagação de worms se a máquina for infectada. Clique em Y (Yes, Sim).



A partir desse ponto funciona conforme já descrito anteriormente.



E como já dito, funciona no SP2-PTBR (a Microsoft disponibilizou o mesmo para download no MSDN).



E, a título de curiosidade, vou manter a dica antiga tbém.



_____Dica original_____



Para acabar com essa limitãção, faça o seguinte:




2. Baixe o replacer (ele substitui arquivos de sistema sem necessidade de entrar no Windows em Modo de Segurança) no link: http://www3.telus.net/_/replacer/Replacer.zip


3. Depois de baixar os arquivos, crie um diretório e extraia nele o conteúdo dos 2 arquivos que você acabou de baixar.


4. Dê um duplo clique no arquivo “replacer.cmd”. Vai abrir uma janela de Prompt, e a seguinte mensagem: “Drag the original system file to replace into this window. Or, press Q to quit”. Procure por “TCPIP.SYS” (sem aspas), ou vá direto ao diretório dele (WindowsSystem32Drivers). Clique e arraste o programa para dentro da janela do replacer e clique ENTER.


5. Em seguida, vai aparecer a seguinte mensagem: “Drag the replacement tcpip.sys file into this window. Or, type RESTORE to restore the backup of tpcip.sys. Or, press Q to quit”. Procure pelo TCPIP.SYS que você extraiu na pasta temporária.


6. Na tela seguinte, o replacer vai fazer o backup do arquivo original, e vai pedir para confirmar a substituição. Confirme clicando Y e depois ENTER.


7. Após isso, reinicie a máquina e veja o resultado.



Observações:



Como todos sabem, o SP2 do Windows XP foi lançado somente em Ingles, Alemão e um terceiro idioma que não me recordo. Esse patch é para a versão em inglês do Windows XP.


O autor do patch esclarece que o mesmo pode não funcionar e não dá nenhuma garantia (eu fiz a substituição na minha máquina e funcionou 100%).


E claro, não me responsabilizo por danos que possam ocorrer decorrentes da execução da dica. Se você é um usuário sem experîência, peça para alguém mais experiente fazer prá você!



Adaptado a partir de texto de dica do Tigos (http://www.babooforum.com.br/idealbb/view.asp?topicID=177432, você pode usá-lo como referência, bastando apenas substituir o Shell32.dll lá citado pelo tcpip.sys), e o link do patch foi postado originalmente por Mr. Shadow (http://www.babooforum.com.br/idealbb/view.asp?topicID=239006).



Postado por Neo Lima um outro patch: http://www.savepoint.trix.net/Downloads/ne…P2_LimitFiX.zip

fonte: http://www.google.com.br/url?sa=t&source=web&ct=res&cd=3&url=http%3A%2F%2Fwww.babooforum.com.br%2Fforum%2Findex.php%3Fshowtopic%3D240248%26st%3D54&ei=Cy6tSbflB9eitgfiv6iEBg&usg=AFQjCNElaBK_qFspw8HuxoyH7olsioScyA&sig2=E7_XRwCLQYVNJi3dxwdTRw

O dia em que testemunhei a pirataria prevalecendo

Standard

Estes dias estava observando um notebook de um conhecido, o qual não tinha conhecimento em sistemas operacionais livres e mais uma das vítimas dos “enlatados”. Pois é, como de costume, instalei no notebook dele o Windows XP service pack 2. Lutei para que o respeito aos produtos da Microsoft fossem prezados (não que deixe de apoiar ou que seja xiita, pelo contrário, para mim plataforma é unix-like), procurei evitar piratarias com aquelas coisas “enlatadas” de sempre.
Instalei coisas grátis como BrOffice, acrobat reader, winzip com evaluation e Avast Free (home).

software enlatado

software enlatado

Passaram-se semanas e ele (o “vitimado”) me liga e fala:

– Olha, dá para ver meu notebook, vou dar um pulinho aí e você vê o que pode fazer!

Pensei comigo:

– Poxa, deve ter sido algum trojan, alguma coisa que comprometeu o sistema do cara.

Assim que ele adentrou a porta da minha casa pedi que ligasse o notebook, um belo notebook core2duo e deixei a coisa andar.
Assim que o sistema foi carregado perguntei aonde estava o erro e ele me disse:

– Não, não há erro algum, é porque não sei digitar textos em um editor que não seja o Word e um gerador de planilhas que seja o excell.

Naquela hora ainda insisti:

– Preste atenção, instalar isso eu não posso por que não é original, não tem como, as atualizações em falta vão comprometer a segurança de seu pc a tal ponto que nem anti-vírus poderá suprir tamanho furo. E mais, usar um sistema broffice não é problema, pelo contrário, é muito parecido com os aplicativos que o office disponibiliza. Sem contar na simplicidade de menus e coisas do gênero.

Pois é, foi vã a minha insistência.

O cara pegou o pendrive, meteu o office 2003 PIRATA, instalou tudo que tinha direito, meteu um serial que achou em qualquer buraco e disse:

– Até que enfim achei o que eu realmente precisava, isso sim é que é editor!

Comecei a me perguntar o por que dessas coisas, visto que não faz sentido que as pessoas não atentem pela segurança de sua casa, de seus filhos, pois acredite, ter um pc seguro ajuda e muito na segurança de seus filhos, desde estelionatários até pedófilos utilizando keyloggers.

Sinceramente não entendia aquilo, e ao pensar por pouquíssimos segundos lembrei das coisas que vi e que vivi na minha infância em relação a sistemas operacionais e coisas do tipo, aonde os “técnicos” forneciam a mais célebre frase do mundo da TI:

– Pode instalar, eu me responsabilizo, este troço é perfeito e é “gratuito”.

Aplicam uma licença de um Adobe Photoshop pirata e falam tais misérias tecnológicas.
Assim foi seguindo e fui lembrando de “mais facilidades da vida”:

– Ah, usa este soft (não é software que eles dizem) aqui, ele é muito mais simples de usar.

Foi em uma dessas que em meados de 97 pagamos (eu e meu irmão) por uma instalação pirata do windows 95.

Fico pensando, até aonde as pessoas vão, até aonde elas realmente são sinceras e honestas consigo mesmas. Olhando pelo lado humano, você gostaria que alguém pegasse 1 kilo de cimento de sua loja e saísse com ele sem pagar afirmando que o pagamento foi copiado e colado de um outro depósito?

É assim que acontece, as pessoas utilizam-se de software pirata afirmando estarem santas em quaisquer aspectos da vida, mas esquecem que em outras palavras não passam de ladras.

Obs: nada de “santarrice”, pelo contrário, já fui praticante disto, mas hoje, como sou desenvolvedor e sei o quão esforçado é fazer as coisas corretas, dentro dos parâmetros de usabilidade e segurança (acredite, segurança de mais pode matar a usabilidade de um sistema caso o mesmo não tenha sido feito com precisão e com muita lógica), sei quão caro isto é para o tempo/bolso de um desenvolvedor.

Pense em uma coisa:

VOCÊ nunca agradaria-se de alguém invadindo seu supermercado e levando carnes, ovos, leite, arroz e etc falando que pegou o número da nota do vizinho que “deixou cair ao chão”.

Pense, reflita e pague por isso, quando alguém paga, este alguém pode exigir suporte, qualidade, reportar falhas e etc.

Lamentável a minha situação, pois além de ficar chateado com o rapaz eu não acreditei na falta de consciência prestada pelo mesmo, nem sequer parou para entender o que eu havia acabado de falar sobre atualizações, segurança e outros blá blá blá que a turma de ti tem.

Quantas empresas não saem perdendo com isto, e o pior, quanto não se perde com esta prática insana?

Pense que no fim de tudo, se houvesse mais dinheiro nas mãos dos desenvolvedores a estratégia seria sempre progressiva e talvez este software que você tanto reclama poderia ser bem melhor pela equipe mais qualificada de desenvolvimento, ou mesmo pela quantidade superior de desenvolvedores atuando em um mesmo projeto.

Mas é isto, bola para frente e Make life!

Reparando seu sistema operacional windows XP, técnicas de otimização

Standard

Estou utilizando Windows XP para postar essa notícia, o mesmo contém o service pack 3, mas quero deixar claro que não foi só o sistema que se manteve tanto tempo online (2 anos).

Coisas, ou melhor dizendo, rotinas simples podem ajudar a manter o seu pc rápido, funcional e extremamente amigável.

Vou colocar algumas dicas que pratico, acredito que isto possa ajudar na estabilidade de seu sistema operacional Windows XP:

1 – Se o seu sistema operacional corrompeu-se por algum evento indesejado, algo como quedas de energia, vírus e coisas do gênero, para reparar o mesmo de maneira simples tenha em mãos o CD do Windows XP (o seu CD que você instalou o sistema). Dê o boot no disco, assim que os drivers default do windows forem carregados (aquela tela azul que mostra dispositivos em uma faixa clara embaixo) ele perguntará se você quer reparar (apertando R), confirme e você estará em uma tela preta.
Somente aplique a senha de administrador (se esta realmente foi configurada, do contrário deixar em branco) e escolher a instalação (normalmente é 1).
Fazendo isto sua tela ficará no prompt de comando, e você vai operar para o restore do seu sistema assim:

chkdsk c: /r (o r é para sistemas pt_br, se for inglês use /i)

Isto vai girar em torno de 30 minutos (varia muito de disco, buffer de disco e etc).

Normalmente isto já vai dar êxito.

A Microsoft indica essa operação 1 vez ao mês.

2 – Uma coisa muito simples que pode ser feita é a limpeza de arquivos temporários, então basta fazer assim:
Ligue seu PC, abra o windows, assim que for inicializado clique em iniciar -> Programas -> Acessórios -> Ferramentas de Sistema -> limpeza de disco.
Escolha a unidade ( normalmente é o disco C: ) e clique em Ok.
O sistema vai procurar por muitas coisas, desde temporários da internet até resíduos de instalações de aplicativos como Office, por exemplo.
Assim que for terminado marque todos, exceto compactação de arquivos e ordene a limpeza.

3 – Uma outra dica é rodar o bom e velho scandisk, basta abrir o seu windows explorer, clicar com o botão direito sobre o disco principal ( geralmente é C: ) e clicar em propriedades. Na aba ferramentas escolha a primeira opção -> Verificação de Erros (clicando em Verificar Agora), assim que a janela for aberta marque as 2 opções e reinicie o pc.
Isto fará com que seu sistema operacional verifique áreas importantes do disco e aplique as correções que achar necessária.
Assim que o sistema reiniciar ele mostrará uma opção de apertar alguma tecla para interromper o scandisk, não aperte nada.

4 – Uma maravilhosa ferramenta que pode ser usada para otimizar coisas em seu Windows é o bom e velho desfragmentador (defrag).
Para utilizar o mesmo basta abrir o seu Windows explorer, clicar com o botão direito sobre o disco principal ( geralmente é C: ) e clicar em propriedades. Na aba ferramentas escolha a opção Desfragmentar Agora. Na janela que será aberta NÃO escolha analisar, escolha Desfragmentar.
Aguarde uma média de 30 minutos e verá alguns ajustes.

5 – Uma coisa (não muito comum) é ajustar seu Windows para não incializar coisas desnecessárias, mas afirmo que isto depende de seu conhecimento. Então segue a dica:
Clique em iniciar -> executar -> msconfig
Assim que for aberta a janela acesse a aba Inicializar e lá DESMARQUE o que você NÃO quer que seja carregado na inicialização do Windows.

Tenho outras dicas, mas tá bom por hoje né? Quer que eu tenha tendinite com minha nerdice é?

Abraços.
=]