Como instalar Android 2.3.7 no Milestone 2 sem perder dados e de forma rápida

Standard

PS: baixem TODOS os arquivos do artigo aqui:

http://appunix.com.br/repository/ALL.rar

As pessoas reclamam que os arquivos estão dando problemas. SUBIMOS TUDO e o tamanho no WINDOWS:

931 MB (976.620.228 bytes) (size)

931 MB (976.621.568 bytes) (size on disk)

Tem várias roms, vários utilitários e por fim a tranquilidade de não ter o dropbox off.

 

 

 

Antes de mais nada quero deixar claro que este artigo é 100% baseado no consagrado artigo da galera AJUDA ANDROID, que pode ser acessado aqui:

http://www.ajudandroid.com.br/2011/09/rom-milestone-2-cyanogenmod-7-versao.html

 —– Dia 05/12/2011 (ATUALIZADO):

Lista de arquivos para download interno (caso queiram mais desempenho tentem com dropbox [links mais abaixo]):

http://www.appunix.com.br/repository/GingerBreak-v1.20.apk

 

http://www.appunix.com.br/repository/Bootmenuv0.8.6-v2.zip

ROMS MAIS NOVAS:

http://android.loicg.net/roms/

 

Antes de mais nada iremos deixar aqui links de arquivos que você deverá utilizar (exceto rsdlite, fica ao seu critério).
Requerimentos para seguir este How to:

– Ter um milestone 2 rodando android 2.2,

– Baixar todos os softwares aqui citados.

 

Pontos em particular:

– Deixe a bateria COMPLETAMENTE carregada junto ao seu Milestone 2.

– Reza a lenda “androidiana” que cartões sd lv 10 dão problemas, eu, particularmente não vi dar problemas.

 

Não precisa ser um arquiteto da Google para executar este procedimento, muito pelo contrário, é tão simples e eficaz que quando terminar (e isso será rápido) você vai falar:

– “Caramba, velho, como foi fácil/rápido terminar esse trem!”

 

A meta é essa!

 

Softwares  OBRIGATORIAMENTE necessários para cumprir nossa meta:

http://dl.dropbox.com/u/17545709/Bootmenu%20v0.8.6-v2.zip  (esse é o bootmenu 8.6-v2),

http://dl.dropbox.com/u/17545709/GingerBreak-v1.20.apk (esse aqui é o gingerbreak 1.20 e vai “rootar” seu aparelho de maneira beeeeem simples/rápida),

https://market.android.com/details?id=com.koushikdutta.droid2.bootstrap&hl=en (gestor de roms que serve tanto para fullbackups como para instalar roms, custa menos de 6 reais e vale a pena),

http://dl.dropbox.com/u/17545709/EndlessCM7_20111001_Nightly_BPSW_v1_0.zip (cyanogenmod 7), CASO percebam que o link está off podem baixar até versões mais novas, vejam aqui no repositório (CABRITO! Divulgamos este repositório no twitter do appunix): http://android.loicg.net/roms/

–  http://dl.dropbox.com/u/17545709/RSD%20Lite%204.9.zip (perfumeria, RSDLite 4.9 (para caso de reinstalar a SBF da motorola 2.2),

https://market.android.com/details?id=com.koushikdutta.rommanager&feature=search_result (ClockWorkMod, um gestor de ROMs muit bombado).

Eu, particularmente recomendo que você instale o FREE e 100% operacional/compatível programa chamado TITANIUM BACKUP -> https://market.android.com/details?id=com.keramidas.TitaniumBackup&hl=en

 

Após baixar tudo RECOMENDO que cole os arquivos baixados (caso os baixou por meio de PC) dentro do seu milestone 2 em uma pasta na raiz do sistema (VAI FACILITAR MEIO MUNDO NA HORA DE INSTALAR A ROOM), eu, no momento em que executei minha upgrade coloquei tudo na raiz em uma pasta chamada DOWNLOADS usando meu cabo de dados. Isso é só um procedimento de organização, nada mais, sem isto, caso use outra forma funcionará, mas minha idéia aqui é encurtar caminhos ;).

É uma ferramenta MUITO simples de usar (TITANIUM BACKUP) e NÓS OBRIGAMOS que você a use, LOL, justamente para que você não perca aqueles programas massa que você possui, ou mesmo os dados dos tais programas. Então, para nos anteciparmos ao problema vamos fazer o seguinte, instalar o Titanium backup e em seguida fazer o seguinte:

IR no menu ->configurações ->aplicativos ->desenvolvimento e habilite a opção depuração de USB.

Depois entre no programa e assim que for requisitado poder de root (sim, o danado acessa MUITAS áreas do sistema) diga que SIM. [allow]

Depois procure pela aba BACKUP/RESTORE e em seguida, apertando os quadradinhos [botão de configuração/propriedades de um app] clique em LOTE.

Logo em seguida você vai ter de procurar por backup de todos os aplicativos de usuários [backup all data + apps], e clicando no botão logo ao lado para deixar no ponto -> [executar/run].

Na tela a seguir devemos escolher as apps manualmente OU já ir rodando todo o fullbackup de tudo, escolhendo suas apps (recomendo tudo) clique em Executar a operação em lote.

 

2 coisas bem interessantes acontecem aqui, no ato do backup:

1 – o titanium coloca seus arquivos e ele mesmo na memória SD externa, em uma área aonde qualquer mudança complexa ou wipe data vai deixar o bichão ali, pronto para uso e COM SEUS DADOS FILÉ!

2 – esse procedimento de backups é importante, pois quando terminarmos a instalação do android 2.3.7 é de praxe que você esteja sentindo muita falta daquela app querida e de seus dados respectivamente.

 

Feito o backup, creio eu que você já baixou os links de download e pagou pela app que recomendamos.

Agora que já baixamos tudo a primeira coisa é meter o root pra correr a solta no aparelho, para isto devemos rodar o Gingerbreak. Assim que terminarmos de instalar, seu aparelho está pronto para o root, depois iremos instalar o ClockModWork e depois o Droid 2 Recovery Bootstrap. (links já citados acima, na parte de downloads)

 

Assim que você rodar o Droid 2 Recovery Bootstrap você deverá clicar no menu -> Bootstrap recovery e em seguida liberar a app para executar suas funções avançadas, clicando assim em -> permitir e por fim clicar em -> Reboot Recovery

 

Depois desse procedimento seu aparelho já deverá estar reiniciando. Assim que ele carregar aparecerá um menu, o qual, para deslocarmos para cima e para baixo devemos usar o controle de volume do aparelho, logo + é para cima e – é para baixo e respectivamente o OK é o botão da câmera. Primeira coisa que devemos fazer nessa onda aí é acessar o menu install zip from sdcard e em seguida selecionar o menu -> choose zip from sdcard, no menu a seguir procure (lembra da pasta Download…?) por Bootmenu v0.8.6-v2.zip, escolha-o e em seguida entre no menu REBOOT.

 

Depois do reboot automaticamente iremos para uma nova tela aonde o botão de power passará a ser o OK, assim como o botão retornar do Milestone 2 realmente será retornar! (o + para cima e – para baixo, como doutra vez)

Primeiro passo que devemos fazer aqui é selecionar BOOT, aonde no menu SET DEFAULT: [boot menu] devemos optar por normal e apertaremos RETORNAR 2 vezes, aonde na tela deveremos escolher RECOVERY e em seguida ir no menu CUSTOM RECOVERY. Nessa nova tela de boot o botão de câmera volta  a ser o OK, aonde deveremos nesse novo menu procurar por Instal zip from sdcard e escolher logo em seguida choose zip from sdcard, ao abrir a raiz do sistema procure por EndlessCM7_20111001_Nightly_BPSW_v1_0.zip (lembra da pasta Download né?…).

A rom vai moer, moer, moer e moer e vai ser instalada :P, assim que for instalada deveremos voltar para o menu wipe data/factory reset, procurar pelo menu Advanced e depois clicar em Wipe Dalvik Cache, depois ir sobre YES afim de limpar o cache da virtual machinne, logo depois retornamos ao menu anterior e entramos em Wipe Baterry Stats, logo em seguida optaremos por YES para dar um grau na batera!

Depois você deve retornar ao menu principal (Go back [botão do milestone 2]) e procurar por reboot system now.

Lembra que estávamos falando de estar com a bateria full? É, meu amigo, agora é a hora da verdade e DO USO DELA! Alguns aparelhos (não sei se é por causa do level de SD ou outra coisa) levam até 10 minutos para fazer a build rodar 100% filé [levei menos de 4 minutos], mas aí varia de smart para smart.

 

Depois disso CURTAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA o seu Milestone turbinadão.

Fonte deste milagre? Tá aqui ó:

http://www.ajudandroid.com.br/2011/09/rom-milestone-2-cyanogenmod-7-versao.html

 

Alguns pontos que ressaltamos aqui após instalação:

1 –  NÃO restaure aplicativos como google.phone do seu antigo froyo tosco, isto vai ferrar com seu sinal de gsm (de verdade),

2 – Wifi operando melhor que o 2.2 (hoje mesmo testei em frente a uma loja aonde o antigo não recebia o sinal e chute? sinal de 1 pontinho navegando tunado),

3 – LIGAÇÕES GSM NÃO CAEM [como andam falando por aí], fiz uma hoje cedo de “apenas 34 minutos”, super top de linha e uma qualidade de dar inveja de VERDADE,

4 – BOOT mais elegante e mais rápido que o froyo nativo e podrão,

5 – Câmera 100% operacional,

6 – Desempenho no acesso de áreas de trabalho BEEEEEM melhor,

7 – Consumo de bateria BEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEM menor,

8 – Consumo de ram BEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEM menor,

9 – Travamentos não existem mais (Froyo nativo da motorola travava pelo menos a cada 5 dias),

10 – Library de imagens muito mais rápida para gerar thumbnails,

11 – Led da câmera 100%,

12 – Aplicativos pós restauração do Titanium backup operando 100%,

13 – Menu Central de aplicativos muito leve,

14 – Qualidade do som continua em alta,

15 – NÃO foi necessária nenhuma gambiarra de apn ou ajuste de sinais gsm/3g, foi ligar e pimba, sinal gsm na alta!

16 – AINDA não senti aquele aquecimento infernal que o Froyo dava quando estava em chamada.

17 – Acesso a dados internos MUITO violento.

18 – Desligar (apertando o botão de desligamento/bloqueio) agora libera um item MUUUUITO amável, REINICIAR!

19 – GOOGLE MARKET 100% operacional (NOT GAMB).

 

Bem, se os 19 motivos acima não lhe encorajam a um upgrade só tenho 1 coisa a lhe dizer -> SORRY!
Devemos agradecer a DEUS pela galera da XDA, AJUDA ANDROID e http://www.cyanogenmod.com/

————

TROUBLESHOOTING

PS, no caso de nosso visitante Thiago, ele reportou que a tela de boot ficou presa, sendo assim o procedimento que ele adotou e deu certo foi:

Reiniciar o celular, pressionar “vol -” que abre o menu, fazer o procedimento de wipe/factory reset, depois aplicar o zip, em seguida wipe data/factory reset, Wipe Dalvik Cache, e Wipe Baterry Stats, após restart ele dará boot corretamente.
Se você está percebendo a luz vermelha no canto direito do aparelho (fica normalmente com uma luz verde ou durante o boot azul) deverá fazer o seguinte procedimento:
Reinicie o aparelho, daí segurando o botão Power ( botão ligar) e o X do teclado vai aparecer o android com um ponto de exclamação ”!” aperte @ no teclado agora escolha “wipe data/factory reset” e por ultimo “reboot system now” agora seu Milestone 2 vai funcionar normalmente.

Se o boot travar verifique os procedimentos do THIAGO, ou siga os passos:

ligue novamente porém segurando o botão “Power” (o botão de ligar) e a “seta para cima” do teclado, a tela vai ficar toda preta aí basta soltar que você estará na tela de bootload.

====================

SE VOCÊ pretende fazer DOWNGRADE (instalar o FROYO 2.2 oficial da Morotola no seu milestone 2 após instalar o gingerbread ou está tendo problemas após atualizar sue motorola milestone 2 basta acessar este link -> http://www.appunix.com.br/howto/linux/google-android/como-restaurar-meu-milestone-2-procedimentos-para-corrigir-ou-aplicar-osreload-de-rom-original-do-motorola-m2/)

====================

Abraços galeraaaaaaaaa!

 

Fullbackup parando no meio do caminho em algumas contas no CPANEL

Standard

Existe uma coisa estranha, e acontece mais do que imaginamos!

Já viu um fullbackup simplesmente parar no meio do caminho (pkgacct via console, por exemplo)?

Ou um user reclama que o backup está incompleto ou foi restaurar e o site não funfa mais? (um cms, por exemplo, como wordpress)

Isto ocorre em detrimento a limites do mysql (normalmente é esta a causa) no momento de gerar o dump, veja mais abaixo.

Um passo a segu1r é o seguinte, como root devemos executar o seguinte comando:

tail -f /usr/local/cpanel/logs/error_log

Se a saída do log (recomendo fazer isso via screen, por exemplo) for essa:

Script::Pkgacct::__ANON__() called at /scripts/pkgacct line 2154
Script::Pkgacct::run_dot_event(CODE(0x2b3d547e1050)) called at /scripts/pkgacct line 1141
Script::Pkgacct::script(‘Script::Pkgacct’, ‘LOGINDOCLIENTE‘) called at /scripts/pkgacct line 85
[UMA DATA] warn [pkgacct] LOGINDOCLIENTE_NOMEDOBD: mysqldump: Couldn’t execute ‘SHOW TRIGGERS LIKE ‘bl\_NOMEDOBD”: Got error 28 from storage engine (1030)
at /scripts/pkgacct line 1535
Script::Pkgacct::_check_error_file(‘LOGINDOCLIENTE_NOMEDOBD‘, ‘/home/cpmove-LOGINDOCLIENTE/mysql/LOGINDOCLIENTE_NOMEDOBD.sql.err’) called at /scripts/pkgacct line 1504
Script::Pkgacct::mysqldumpdb(HASH(0x2b3d547e1000)) called at /scripts/pkgacct line 1138
Script::Pkgacct::__ANON__() called at /scripts/pkgacct line 2154
Script::Pkgacct::run_dot_event(CODE(0x2b3d547e1050)) called at /scripts/pkgacct line 1141
Script::Pkgacct::script(‘Script::Pkgacct’, ‘LOGINDOCLIENTE‘) called at /scripts/pkgacct line 85

É simples de sanar!

Entre no /etc/my.cnf e comente as linhas que limitam uso de memória de cache (principalmente as de querys) do mysql.
Feito isto:

service mysql restart

Depois mande gerar o backup!

 

Se o problema não for resolvido veja se o erro é de EOF (end of file), se isso rolar, analise o disco, ou load (i/o no geral), pois pode ser falha no disco ou overload.
Abraços galera.

Sistema Backup Automatizado no Linux Usando SCP e SSH

Standard

Olá galera tudo na paz?
Hoje vou mostrar a vocês como fazer um esquema de Backup diário para servidores de arquivos (Samba)…. Quando o propósito é fazer Backup Completos (não incrementais) “sempre” uso o SCP como ferramenta principal, até prq é uma ferramenta rápida e segura (Usa o protocolo ssh como base. Se o intuido é fazer um sistema de backup que não tenha intervensão do Usuário/Administrador essa é uma solução rápida e eficaz, nesse how-to faremos um sistema de backup de um servidor de arquivos para um servidor da própria rede( mas em local seguro e escondido, diga-se #cofre..kkkkkkk), ou seja, se a empresa pegar fogo amanhã e queimar todos os computadores eu tenho um Backup pronto pra ser usado, o ideal mesmo seria um sistema em Nuvem(Cloud) para tal, mas como no Brasil esse tipo de serviço ainda não é dos mais baratos e em questão de restauração seria MUITO demorado,
Vocês poderam ver que nosso modelo é bastante eficiente (Backup e Restauração + rápidos), além de ser de fácil implantação e após implementado não mais precisará da intervensão do usuário/administrador para realizar a
função Backup.
Vamos lá…. Mas Doooguinha como você usará SCP (scp) se o mesmo pede senha para acesso ao destino?
Meu nobre, “Chave de confiança SSH”, esse é o nome do dito…. tornará possível a conexão do SOurce (FOnte de onde saem os Backups) para o Destino sem que seja preciso colocar senha.

SCP (scp) significa Secure Copy e é um protocolo de funciona sobre o protocolo SSH.
Vamos lá, para criar uma “Chave de Confiança” siga os passos a seguir e não tem erro.
Primeiro utilize o seguinte comando para gerar uma chave privada

root@appunix:~#ssh-keygen -b 1024 -t rsa
Generating public/private rsa key pair.
Enter file in which to save the key (/root/.ssh/id_rsa):
Enter passphrase (empty for no passphrase):
Enter same passphrase again:
Your identification has been saved in /root/.ssh/id_rsa.
Your public key has been saved in /root/.ssh/id_rsa.pub.
The key fingerprint is:
14:39:2c:93:67:3d:c5:68:d8:fb:de:64:d9:64:11:b6 root@netserver2
The key’s randomart image is:
+–[ RSA 1024]—-+
|       o.= +.  o.|
|      + B.* . …|
|       =.o o   E.|
|       .  .     o|
|        S  .   = |
|            . + .|
|           . +   |
|            . .  |
|                 |
+—————–+

 

Nas perguntas feitas apenas dê enter para proceguir.

Explicando o comando acima, -b indica o tamanho em bits da chave e -t indica o tipo da chave, por padrão essa chave gerada é armazenada na home do usuário  ~/.ssh que é um diretório oculto (arquivos/diretórios começados por “ponto” ficam ocultos em sistemas GNU Linux) com os nomes id_rsa (private key) e id_rsa.pub (public key). Agora basta copiar a chave pública para o servidor remoto, e isso pode ser feito com o comando

root@appunix:~#cat ~/.ssh/id_rsa.pub | ssh -p 55655 root@192.168.2.6 ‘cat – >> ~/.ssh/authorized_keys’

em nosso caso usamos ssh -p 55655 pois é a porta utilizada por nosso servidor SSH, mas se o seu servidor atende pela porta padrão 22 basta remover o -p 55655 do comando.

Vejam a saida do comando

The authenticity of host ‘[192.168.2.6]:55655 ([192.168.2.6]:55655)’ can’t be established.
RSA key fingerprint is c6:f8:78:81:39:f8:17:10:f8:b3:a9:d3:c7:30:fd:8c.
Are you sure you want to continue connecting (yes/no)? yes
Warning: Permanently added ‘[192.168.2.6]:55655’ (RSA) to the list of known hosts.

Responda yes na pergunta Are you sure you want to continue connecting (yes/no)?
→Pronto agora que já possuimos a confiança entre esses servidores, lembrando que a confiança está do nosso servidor appunix para o servidor 192.168.2.6 caso queira fazer o contrário terá que refazer o processo do servidor destino para o que nomomento  é o servidor Fonte. Você pode testar sua chave de confiança pelo ssh:

root@appunix:~#ssh -l root 192.168.2.6 -p 55655

Só lembrando que em nosso caso foi trocado por medidas de segunrança, a porta do servidor de SSH. Sem digitar nenhuma senha agora, se tudo foi feito conforme descrito acima voce já estará logado no servidor destino (sem utilização de senha). Agora se quiser também pode usar o mesmo procedimento para fazer isso em um servidor na Web, o que vai mudar é que você terá de copiar o conteúdo do arquivo id_rsa.pub (public key) para o arquivo authorized_keys (arquivos onde ficam as chaves publicas autorizadas a acessarem sem uso de senha) do servidor destino, em nosso caso usamos o cat para concatenar o conteúdo do arquivo id_rsa.pub no arquivo authorized_keys…. faça como achar melhor…. pode ser através do Putty (se você usa Window$ ) ou mesmo terminal Mac, acesse o servidor fonte e com o cat abrir o arquivo id_rsa.pub e com o vim abrir o authorized_keys e colocar após sua ultima linha tal conteudo (do id_rsa.pub)… resolverá… é uma solução menos prática que a concatenação mas também funcionará.
Voltemos ao que interessa. Após ter certeza através de testes que consegui acessar o servidor destino sem utilização de senha podemos passar ao uso do SCP (scp)para a tarefa de backup.Para facilitar na hora de restaurar os Backups contumo criar servidores de Backups IDÊNTICOS aos servidores principais.( por experiência isso facilita MUITO nossa vida caso o servidor dê algum problema mais grave como morte da MB ou Processador), na verdade quando monto um servidor de Backps procuro deixar idêntico ao servidor principal(inclusive todos os .confs, o único diferencial como poderia ser diferente é a questão dos Ips, pois em casos como sitei, as perdas e o tempo de restauração em questão de problemas são minimizadas… Fica somente faltando cetar na placa de rede do servidor de Backup o IP que era usado no servidor principal, pois nas máquinas clientes tudo já está feito (Mapeamentos, Usuários, etc), isso levando em conta que seus servidores (Principal e de Backup possuem configurações idênticas).

Sintaxe do comando SCP (scp)

root@appunix:~#scp -r /diretório/fonte/* usuário@computador_destino:/diretório/destino/

Exemplo:

root@appunix:~#scp -r /mount/adm/* root@192.168.2.6:/mount/adm/

O que significa que tudo que está no diretório /mount/adm/ do servidor principal será copiado para o diretório /mount/adm/ do servidor de Backup ( 192.168.2.6 )
Para automatizar esse sistema de Backups para toda noite (por exemplo) iremos utilizar o crontab (vulgo agendador de tarefas)
Vamos editar o cron com o comando:

root@appunix:~#crontab -e

Obs: Se for a primeira vez que utiliza o cron para agendar alguma rotina/tarefa verá isso no cabealho do arquivo

# m h  dom mon dow   command

onde você pode usar da maneira que achar melhor, em nosso caso vou ensinar a fazer Backups completos durante as noites/madrugadas usando SCP (scp)
Primeira coisa que faço antes de cada Backup é excluir excluir os dados do dia anterior (não é uma boa prática mas nunca tive problemas com isso, a não ser que sua empresa/casa pegue fogo entre o horário de exclusão e backup você não terá nenhum problema

00 21 * * * scp -r /mount/adm/* root@192.168.2.242:/mount/adm/

 

#essa linha diz que tudo que está no diretório /mount/adm/ do servidor appunix será copiado para o direttório /mount/adm/ do servidor de Backups todos os dias, meses e anos às 21:00

No servidor de Destino também utilizando o cron, faça o processo de exclusão do backup do dia anterior da seguinte forma

50 20 * * * rm -rf /mount/adm/*

# essa linha diz que todos os dias de todos os meses de todos os anos às 20:50 da noite tudo que está no diretório /mount/adm/será excluido para dar lugar ao novo Backup que começas às 21:00

Salve o arquivo (isso vai depender do seu editor, no VI ou VIM uso :wq!). Pronto, agora você tem um servidor de Backup Rápido e Eficiente, e que não precisa de nenhuma intervensão do usuário/Administrador da rede.
Espero ter ajudado.
Abraço a todos.:D