Mais patentes da Oracle consideradas inválidas na briga com o Android

Standard

Segundo as notas oficiais do site: http://www.h-online.com/open/news/item/Another-problem-for-Oracle-s-patents-1273038.html

A Oracle não está com tanta força assim junto aos processos contra a Google, que para tristeza da Oracle foram, maior parte de brigas por causa de patentes foi bem minimizada recentemente, o que permitirá a Oracle recorrer, mas inicialmente já perderam e muito a força com que tinham começado o processo (menos patentes estão em vigor no atual processo).

Veja a nota completa:

Another problem for Oracle’s patents

Oracle Android The validity of another Oracle patent has become doubtful in the dispute with Google about the infringement of Java patents and copyrights on Android devices. The US Patent Office and Trademark Office (USPTO) has provisionally declared all 24 claims of patent number 6,125,447 as being invalid. The USPTO based its decision on a patent that had been used in another case. This patent was granted in 1994 – three years before Sun filed its Java patent application. The US patent office also considered two publications released in 1996 as evidence that Sun’s described method for protecting applications via “protection domains” was anticipated by “prior art.”

Oracle has taken Google to court over seven alleged Java patent infringements in the Android mobile operating system. The USPTO’s latest decision has temporarily invalidated five of them fully or in part. Oracle can still comment on the decision and may, if required, appeal against the patent invalidation.

Attorney Scott Daniels, who specialises in examining US patents, speculates that the USPTO’s decision may cause the lawsuit against Google to be postponed until all patents have been fully examined. This could also be in the interests of the presiding judge, who has already requestedPDF that the original claims be reduced to a limited number of patent claims. Oracle has demanded that Google pay $2.6 billion in damages.

Segundo desenvolvedores: Amazon App Store é um "desastre"

Standard

Segundo a nota, a idéia e mostrar o jogo da Amazon por trás da App Store dela.

“The developer of the current #2 Top App on Android Market has written a very interesting article giving six reasons why they decided to pull their game from Amazon Appstore. From the article: ‘If you are a small indie development team, or possibly even alone, don’t bother with Amazon Appstore. Create a great app, publish it on Android Market, and provide great customer support. You will never succeed on Amazon Appstore without a big wallet, or at least an established reputation so that Amazon puts value behind their promises.'”

Kaspersky: Android é o Novo Windows

Standard

As pragas tecnológicas estão se propagando de uma maneira tão veloz, que a situação da segurança no Android já se assemelha cada vez mais com a situação vivenciada pelos usuários no Window$. Esta é a opinião clara dos especialistas em segurança da Kaspersky, em seu relatório de malware divulgado para o primeiro trimestre de 2011. Os especialistas também se expandem em comentar que já existe uma “infinidade de dispositivos Android” com o software desatualizado, e que este software pode conter várias vulnerabilidades não corrigidas.

A política de atualização de fabricantes que estão negligenciando esse quadro é criticada severamente (e com muita razão), porque esses mesmos fabricantes podem vender uma quantidade imensa de aparelhos com Android no mercado, e deixá-los vulneráveis ​​e com versões antigas do sistema em questão. O foco é a comercialização, é o lucro, deixando assim, a segurança como fator irrelevante.

Além disso, pode haver pouco ou absolutamente nenhum interesse em apoiar modelos obsoletos de forma emergencial. “É possível discutir seriamente a segurança em situações como essas?” Eis a importante questão que consta no relatório. A partir de informações do próprio Google, mais de 95 por cento dos aparelhos que vem com o sistema Android não está executando a versão mais recente da plataforma móvel.

Usuários Acham que Estão Isentos de Infecção por Malware

A semelhança próxima com o Windows, é de que os usuários tendem a ignorar os alertas de segurança quando qualquer aplicativo for instalado ou iniciado pela primeira vez, dando-lhes privilégios como o SMS (através de rubber-stamping approval), sem que levem em consideração as suas reais e sérias conseqüências. Os dispositivos de maior risco foram, segundo relatou a Kaspersky, os que tinham sido desbloqueados (ou “rooted”) para dar ao usuário o acesso de nível pleno de administrador no sistema.

A Kaspersky também aponta que o malware móvel está se movendo com a pior das intenções de comandar e controlar redes, que ele acredita que levarão ao surgimento de botnets móveis. Toda essa situação exige uma ampla reflexão sobre o crescimento e o desenvolvimento do malware do Windows. Finalmente, a especialistas notam que, embora o Google tenha a capacidade de remover de forma remota os aplicativos “desonestos”, os sistemas de controle podem ser ignorados.

Diante dessas análises minuciosas e importantes conclusões, a Kaspersky acredita que a quantidade de malware móvel novo dobrará, passando de 500 no ano passado para pouco mais de mil neste ano de 2011, números que tornam-se alarmantes para a área de segurança.

Embora a taxa de crescimento seja bastante rápida, ela está longe dos níveis incontroláveis ​​apresentados pelo Windows, mas ainda representa uma tendência preocupante como os dispositivos que são propensos a se tornar mobile wallets em um futuro próximo, e que já possuem uma grande quantidade de informações pessoais e profissionais. O importante é não subestimar os riscos e ter o cuidado máximo com as informações armazenadas em tais dispositivos.

Top 20 “Pragas” para Android na Internet

Ranking Name Percentage of all attacks (%)*
1 Blocked 66.16%
2 Trojan,Script,Iframer 20.43%
3 Exploit,Script,Generic 14.68%
4 Trojan,Win32,Generic 9.59%
5 Trojan,Script,Generic 8.91%
6 Trojan-Downloader,Script,Generic 8.12%
7 AdWare,Win32,HotBar,dh 3.40%
8 AdWare,Win32,FunWeb,gq 3.26%
9 Trojan,HTML,Iframe,dl 2.16%
10 Exploit,JS,Pdfka,ddt 1.82%
11 Exploit,HTML,CVE-2010-1885,ad 1.73%
12 Hoax,Win32,ArchSMS,pxm 1.59%
13 Trojan,JS,Popupper,aw 1.57%
14 Hoax,Win32,ArchSMS,heur 1.57%
15 Trojan-Downloader,Win32,Generic 1.56%
16 Trojan-Downloader,Java,OpenConnection,cx 1.55%
17 Trojan-Downloader,Java,OpenConnection,cg 1.33%
18 Exploit,HTML,CVE-2010-1885,aa 1.33%
19 Trojan-Downloader,HTML,Agent,sl 1.24%
20 Trojan-Downloader,Java,OpenConnection,cf 1.15%

 

Paises mais afetados

estatistica

 

 

De um ponto de vista pessoal, tenho em mente que o que é mais usado também torna-se mais visado, visto que surgem mais bugs e arestas se pensado na questão SEGURANÇA…. Nada mais normal aparecer vulnerabilidades em um Sistema Operacional que está a caminho do “Monopólio” do mercado Mobile. Não sou Xiita ao ponto de falar que por ser Unix-Based é um sistema 100% seguro, acredito muito no sistema de permissões dos sistemas Unix-Based mas nada é inquebrável ou totalmente seguro. Tenho plena certeza que a Google aprenderá com o tempo e principalemente com os erros.

[via] [Trandução]