How to convert MDB (Access Database) to Mysql/MariaDB using MDB tools (linux tricks)

PC Pixel Art
Standard

Depois de instalar o mdbtools no Linux é necessário criar um shellscript, vamos lá:

 

#!/bin/bash

TABLES=$(mdb-tables -1 $1)

MUSER="rootdoMysql"
MPASS="senhadeRootdoMysql"
MDB="$2"

MYSQL=$(which mysql)

for t in $TABLES
do
    $MYSQL -u $MUSER -p$MPASS $MDB -e "DROP TABLE IF EXISTS $t"
done

mdb-schema $1 mysql | $MYSQL -u $MUSER -p$MPASS $MDB

for t in $TABLES
do
    mdb-export -D '%Y-%m-%d %H:%M:%S' -I mysql $1 $t | $MYSQL -u $MUSER -p$MPASS $MDB
done

Para rodar o script…:

./mdbconvert.sh meuBancoACCESS.mdb NomeDaBaseDoMysql

Vai restaurar tudo!

OBS só funciona se CRIAR o BANCO DE DADOS ANTES, então:

 

mysql -u root -p

Coloca a senha do mysql

CREATE DATABASE NomeDaBaseDoMysql;

 

Resolvido 🙂

WARNING: 'require 'rake/rdoctask'' is deprecated. Please use 'require 'rdoc/task'

Standard

Em um ambiente CPANEL se isto estiver ocorrendo você necessitará de um downgrade no Rake.

Para isto, você deve saber a exata versão do rake do seu Ruby on Rails, no meu caso de exemplo:

 

gem uninstall rake -v 0.9.2.2 
gem uninstall rake -v 0.9.2 

Rode os dois comandos acima para tentar achar a versão 0.9.2, por exemplo, depois de feitos os comandos use o comando para instalar o rake mais antigo:

gem install rake -v 0.8.7

Feito isto é só alegria!

Como fazer o restore COMPLETO do MILESTONE 2 (100% garantida a RESTAURAÇÃO)

Standard

Esse how to ensina CLARAMENTE como fazer a restauração completa do sistema operacional do MILESTONE 2 para o padrão nacional (em todas as operadoras o Motorola Milestone 2 está usando a rom 2.3.6).

Grau de dificuldade
Não é difícil, qualquer inseto morto por esmagadura de sapato pode fazer este processo.
Tenha certeza de ter pelo menos 50% da bateria do seu aparelho…

Preciso fazer 1001 gambiarras e baixar 1001 palhaçadas piratas e…?
Não, velho, tudo está em nosso site, de graça e SEM VÍRUS!
USE O WINDOWS XP SPK2 32bt OU SPK3 32bt, WINDOWS LIXO 7 não funcionou conosco!

Demora muito? Dá tempo de ter um filho?
NEM fazê-lo dá, o procedimento não dura 10 minutos!

Qual a profundidade do restore?
Desde que seu aparelho não consiga mais dar boot, ou está dando boot, ou simplesmente tu queres voltar para o stock, beleza, esse how to serve para você mesmo!

Vamos ao Fight?

Primeiro quero reportar que existe um artigo sobre como instalar o jelly bean (4.1) no milestone 2 sem sofrimento aqui no nosso site, e já fizemos um artigo sobre restauração do Milestone 2, mas nenhum artigo se compara ao nosso de fazer o full restore do milestone 2 em nosso site.

O que baixar?
Não, não é necessário baixar santo para restaurar não, baixe os itens abaixo:

1 – Rsd Lite + Patches -> http://www.appunix.com.br/repository/RSDLite5.6_and_MTKpatch.zip 

2 – Moto Helper -> http://www.appunix.com.br/repository/MotoHelper_2.0.49_Driver_5.0.0.exe

3 – SBF (seria um ISO congelado, que aplica por cima de todo o aparelho, imagine que seria uma foto sua agora, tudo ok, se você morresse eu colocaria sua foto em ação e você voltou ao estado de 16:47 do dia 19/09/2012, se ligou?) –>

http://and-developers.com/sbf:milestone2

Se você analisar o link acima vai perceber que as SBFs que estão ali são boas, a que tenho é a mais compatível com a TIM (área 2.3.6 é TODA BR):

http://www.appunix.com.br/repository/sbf.gz

Extraia isso aí, vai ter um arquivão em SBF.

Instale os arquivos baixados (rsdlite + patch + motohelper), reinicie o PC (WINDOWS XP).

1 – Primeiro plug o fone no cabo de dados (“bateria”) no PC com WINDOWS XP e em seguida abra o RSD Lite.

2 – ASSIM que o RSDLite abrir você verá que o aparelho vai aparecer no primeiro ponto como conectado, não perca tempo, localize aquela rom (sbf) que você extraiu (sbf.gz), entre na pasta dele e ache o SBF. Aplicando ele (ordenando o restore) ele levará uma média menor que 10 minutos. Aplicando, já era!

O primeiro boot demora um pouco, mas levantando, você, com sua mente de mestre já vai associar -> “Poxa, velho, eu devo uma caixa de BIZ do preto para a galera do AppUnix!”.

 

No caso do nosso M2 o crash foi tão violento que somente com esse procedimento voltou (nada de boot + x e etc, nada rodou, somente isso, e fizemos APENAS 4 VEZES OS PASSOS DESSE ARTIGO).

 

Como Atualizar o MILESTONE 2 para o Android 4.1 (Jelly Bean) com SEGURANÇA

Standard

Sobre o artigo

Existem inúmeros artgos na WEB, mas poucos detalham com clareza como instalar o android 4.1 no Milestone 2 sem ter crashes no sistema operacional.

Antes de mais nada reportaremos que NÃO iremos mais disponibilizar nenhum link novo com o uso do Dropbox, pois continuamente está sendo suspenso o tráfego em detrimento da quantidade de downloads realizados diariamente. Iremos agora colocar os links internamente. (em nosso site)

Para lhe encorajar a ir eu ressalto alguns pontos bombados:

1 – NEM o galaxy s3 tem o 4.1 rodando oficialmente até a data de hoje!

2 – A leveza desse trem é algo de causar inveja em qualquer concorrente (Motorola Milestone 2 possui 1ghz de clock e apenas 512mb de ram)!

3 – A velocidade dos aplicativos e a remoção do motoblur,

4 – Sistema de updates OTA bem curioso que a “gangue santa” da Cyanogenmod fez parece muito promissor.

 

Esse artigo é confiável???

Bem, rodamos 4 osreloads no aparelho para testes e a satisfação é muito grande, se isso não te encoraja continue com essa rom tosca 2.3.6 cheia de limitações :).

Primeiro de TUDO quero afirmar que as ferramentas que usamos NÃO funcionaram em outro sistema operacional que não fosse WINDOWS XP 32bt (e diga-se de passagem que foi o Service Pack 2, ou seja, o service pack 3 com os patches mais recentes deverá funcionar SEM problemas).
SÓ SIGA O ARTIGO SE TIVER ALGUMA ROM RODANDO COMO GINGERBREAD, OU SEJA, ANDROID 2.3.x, se for 2.2 vá para o nosso antigo artigo ou vá para nosso artigo de como dar FULL RESTORE no MILESTONE 2, aplicando assim uma rom de fábrica 2.3.6 e depois seguindo esse artigo.
SE VOCÊ TEM AMOR A SUA VIDA DEIXE A BATERIA TODA CARREGADA ANTES DE FAZER OS PROCEDIMENTOS, POIS O RESTORE TAMBÉM DEPENDE DELA (CASO VOCÊ FAÇA ALGO DE ERRADO, POIS NÓS TESTAMOS 4 VEZES NOSSO ARTIGO!)

Todas as ferramentas já foram analisadas por AVs, mas se quiserem podem dar scan antes de abrir qualquer uma delas.
Reporto também que, por conter exploits para o sistema de base, o SuperOneClick vai acusar suspeita no AV, verifique com detalhes para ver que NÃO É NENHUMA SACANAGEM NOSSA, foi baixado direto da XDA (se quiserem podem baixar por lá, bastar ir na área do Milestone 2 e só alegria).

O que eu devo baixar?

Droid 2 Recovery Bootstrap (para ativar modo de recuperação) —> http://www.appunix.com.br/repository/droid2recovery.apk

Rom 4.1 Diretinho da gangue da XDA (no google) —> http://cm-milestone2.googlecode.com/files/CM10-20120917-NIGHTLY-milestone2.zip

SuperOneClick (para dar root permanente no aparelho) —> http://www.appunix.com.br/repository/SuperOneClickv2.3.3-ShortFuse.zip

Google Apps (patch) —> http://goo.im/gapps/gapps-jb-20120726-signed.zip

RSDLite com MTKpatch (gestor de rom) —> http://www.appunix.com.br/repository/RSDLite5.6_and_MTKpatch.zip

MotoHelper (drivers massa para o M2)—> http://www.appunix.com.br/repository/MotoHelper_2.0.49_Driver_5.0.0.exe

Não tente coisas como z4root e afins, só quem funcionou realmente aqui foi o SuperOneClick, que de coração recomendo que façam doações para o desenvolvedor!
No caso do RSDLite a gente nem vai usar aqui, deixei ali para que, se houver PROBLEMAS (isso nós testamos 4 vezes e NÃO CORROMPEU NADA) você pode dar OSRELOAD sem problemas.

 

Hora do RUSH!

Depois de baixar TUUUUUDO, coloque dentro da pasta principal (raiz, para fácil localização quando entrar em modo recovery) os arquivos droid2recovery.apk, a rom da xda (4.1) e o google apps (10 mb).

Primeira coisa é instalar o RSDLite com patch e depois o MOTOHELPER. Reinicie seu Windows XP, assim que retornar plug o Milestone 2 com o cabo de dados (o da “batera”, pls!), em seguida, sendo identificado pelo XPzão, abra o SUPERONECLICK. Antes de mais nada, coloque seu aparelho em modo DEBUG (isso, entra lá em desenvolvimento e ativa o modo de depuração).

Depois CLICK em ROOT no SUPERONECLICK. Esse processo demora um pouco, pois o aparelho vai receber uma série de exploits para liberar o acesso root (ultra necessário para ativarmos o boot menu de recovery). Depois de uma série de coisas (MASSIVAMENTE TESTADA POR NÓS, É CLARO), seu aparelho JÁ ESTARÁ COM O ROOT LIBERADOOO! Remova o aparelho do cabo, agora é hora do fight!

Depois abra o droid2recovery (com seu gestor de arquivos, que na minha mente santa já consigo entender que é o ASTRO), abra o APK e instale o mesmo. Em seguida clique em ABRIR e ABRA o Droid2Recovery. Abrindo ele não click em reboot recovery, escolha a outra opção, será pedido permissão de root, diga que sim, quer dar permissão de root, confirmado, click em reboot recovery, e será liberado o momento de recovery.

Os botões de volume servem para andar de um lugar para outro, o botão da câmera serve para selecionar a opção que você escolher através dos botões de volume.

Ok, vamos ao fight?

1 – Procure pela opção INSTALL ZIP FROM SDCARD, entre nela e localize a rom do Jelly Bean, que provavelmente deve ter um nome semelhante a CM10-20120917-NIGHTLY-milestone2.zip, mande instalar, demorará alguns segundos, TERMINANDO, repita os procedimentos e vá a procura do arquivo GAPPS-JB-20…ZIP, instale-o.

2 – Aplique os 2 WIPES, em seguida clique em ADVANCED e dê + 2 WIPES lá presentes.

Pronto, depois disso volte aos menus anteriores (TECLAR LEVEMENTE SEM SEGURAR O POWER), e dê um REBOOT.

Feito isso espere alguns minutos (bem menos de 10), rodando você terá imagens como:

 

Daí, rolando tudo certo NÃO SE ESQUEÇA DE TRAZER UMA CAIXA DE BIZ PARA EU E O DOOOGUINHA!
Se houver problemas dá para voltar para rom original SEM QUALQUER DIFICULDADE: http://www.appunix.com.br/howto/linux/como-fazer-o-restore-completo-do-milestone-2-100-garantida-a-restauracao/ 

 

 

localhost.localdomain.com CPANEL criando ou deletando contas

Standard

Se ao criar ou deletar uma conta no CPANEL você está recebendo a mensagem new account on localhost.localdomain.com, se já colocou entrada A e ajustou todo dns do servidor e ainda recebe esse tipo de erro, no problem, é simples de se resolver.

Entre no arquivo /etc/wwwacct.conf e no final dele mude de localhost.localdomain.com para meuhostname.domíniodoservidor.com.br

Pronto!

🙂

MySQL server has gone away

Standard

Seu mysql anda estranho quando você está tentando fazer upload de um arquivo enorme via console (na verdade o restore, ou seja, mysql -u usuario -p nomedobdprarestaurar < arquivo.sql)???

Bem, se a mensagem de erro for esta -> MySQL server has gone away NÃO precisa entrar em pânico, só existem 2 coisas que são feitas e sanam tranquilamente o erro:

1 – entre no /etc/my.cnf (ou arquivo de configuração do mysql) e informe set-variable = max_connections=1500

Isto vai liberar para 1500 conexões concorrentes no mysql.

2 – Se o erro persistir, no mesmo arquivo informe:

max_allowed_packet = 5000000000

Você estará liberando uploads/restore/dumps de 1gb de tamanho.

Depois disso, reinicie o mysql (normalmente service mysql restart) e corra para o abraço.

 

Ah, se quiser ver qual valor ficou setado (só para conferir depois do restart use):

mysql> SHOW VARIABLES LIKE ‘max_allowed_packet’;

localhost did not have any working mirrors. Please check your internet connection or dns server. at /usr/local/cpanel/Cpanel/HttpRequest.pm line 596.

Standard

Se toda vez que você tenta rodar o EASYAPACHE esse erro é exibido, nada de pânico, existem 2 coisas a serem verificadas ( erro é localhost did not have any working mirrors. Please check your internet connection or dns server. at /usr/local/cpanel/Cpanel/HttpRequest.pm line 596. ):

Vá no /etc/resolv.conf e adicione isto no começo do arquivo:

nameserver 8.8.8.8

nameserver 8.8.4.4

Ambos são dns da GOOGLE.
Tente novamente, se não rodar é por que seu arquivo /etc/hosts tem uma entrada de ip inválida ou um host inválido para o nome do seu servidor, quando na verdade deve ficar como loopback, veja um exemplo de COMO deveria ser o seu /etc/hosts:

127.0.0.1               localhost localhost.localdomain
ip.da.internet.publico          hostname.domeudomínio.com.br hostname

 

CPANEL ERROR with rpm_check_debug vs depsolve: libcups.so.2()(64bit) is needed by gtk2-2.18.9-10.el6.x86_64

Standard

Se o erro que surge para você, ao usar o YUM é este:

ERROR with rpm_check_debug vs depsolve:

libcups.so.2()(64bit) is needed by gtk2-2.18.9-10.el6.x86_64… (onde … são inúmeros erros), se estiver usando CENTOS é por que os pacotes gtk estão colidindo.
Para sanar seu YUM (isso eu recomendo SOMENTE em servidores que não precisamos de tais pacotes), procure por /etc/yum.conf, dentro dele, na parte inicial tem o exclude, depois de apache* coloque gtk* (seguindo o ritmo de espaços entre regras de exclusão de pacotes a não sofrerem alterações).

Depois disso, yum update -y

Como extrair arquivos .RAR no CENTOS?

Standard

É bem verdade que o CentOS tem tudo que o Red Hat tem + um grande apoio da comunidade, mas tente abrir um arquivo .rar via console para você ver o que é bom para tosse 😛

Brincadeiras a parte, não é uma falha da distribuição em si, tampouco repositórios ruins, muito pelo contrário, como a idéia maior de compactação gira em torno de .zip, .tar, .tar.gz a maior parte das distribuições vêm dispostas a encarar facilmente tais formatos. Bem, se queremos abrir o .RAR no Centos teremos de fazer uma coisa, instalar o pacote de arquivos para trabalhar com formato .rar, “vamo simbora”?

Se o RedHat for 6 e for 64 bits rode como root:

rpm -Uhv http://apt.sw.be/redhat/el6/en/x86_64/rpmforge/RPMS/unrar-3.9.10-1.el6.rf.x86_64.rpm

Se precisar de outro rpm do unrar em detrimento de versões do centos ou mesmo por estar usando outra distribuição veja o link:

http://pkgs.org/centos-6-rhel-6/repoforge-x86_64/unrar-3.9.10-1.el6.rf.x86_64.rpm.html

Instalando este pacote há uma pequena lógica no comando, explico logo abaixo:

unrar e nomedoarquivo.rar

O comando acima extrai o arquivo na pasta atual onde ele está.

unrar l nomedoarquivo.rar

O comando acima lista o que tem dentro do arquivo compactado.

unrar t nomedoarquivo.rar

O comando acima checa a integridade do arquivo compactado.

Bom pessoALL, em resumo é isto ;).

Abraços e bom trabalho + final de semana show de bola!

The RPM DB is corrupt CPANEL WHM (como resolver)

Standard

Se a mensagem que você está recebendo for:

An automatic check on (Host Name) found the RPM database to be corrupted. An attempt was made to automatically fix the database but it was not successful. Please resolve this problem on your system. A backup of the original state of the RPM database directory can be found at /var/lib/rpm.rebuild.backup*

Tente as seguintes soluções logado no console (como root):

mkdir /root/old_rpm_dbs/
mv /var/lib/rpm/__db* /root/old_rpm_dbs/
rpm --rebuilddb

Se o erro persistir, logando no console (como root) rode:

/scripts/rpmup
Caso resolva com este comando, ok, se ocorrer o erro abaixo é por que sua biblioteca GLIBC não estão 100%:
rpm: error while loading shared libraries: libm.so.6: cannot open shared object file: No such file or directory
/usr/bin/perl: error while loading shared libraries: libresolv.so.2: cannot open shared object file: No such file or directory
Veja se está ok com o seguinte comando:
rpm -q glibc
Se a resposta for:
package glibc is not installed
Vamos instalar o pacote:
yum --enablerepo=updates-testing --enablerepo=testing install glibc-devel

Cpanel com ruby apresentando Status: 500 Internal Server Error Can't connect to local MySQL server through socket '/tmp/mysql.sock' (2)

Standard

Se esse erro aparece para você, caso já tenha resolvido o problema junto ao Mysql (reiniciar o mesmo) faça o seguinte:

 

ln -s /var/lib/mysql/mysql.sock /tmp/mysql.sock

Depois

Service mysql restart

Se o problema ainda persistir com o Ruby on Rails reinicie o mesmo,

/etc/rc.d/init.d/ror restart

O problema deve estar sanado.

Android 4.04 quase saindo do forno para Milestone 2 (cyanogenmod 9)

Standard

Ao que já podemos especular, afirma-se que, mesmo com alguns bugs restantes há uma rom disponível no fórum do XDA cuja estabilidade já é de bastante agrado.

Há ainda pouca coisa a ser feita, pois o plugin de flash 11 teve de ser desativado por estar colidindo com um codec.

Há também um outro bug que pode incomodar algumas pessoas, wifi como access point.

Podemos deduzir, pelo tamanho do projeto e a sua jornada vitoriosa de debug que muito em breve (em poucos dias) teremos uma rom stable e muito funcional do ICS 4.04 rodando tranquilamente sob o milestone 2. Os requisitos para rodar o ICE 4.04 já são alcançados não só pelo Milestone 2, como também aparelhos como Xperia e i9000 (assim como outras linhas que possuem hardware muito semelhante), estes requerimentos podem ser vistos aqui:

http://www.appunix.com.br/blog/quais-os-recursos-necessarios-para-rodar-google-android-4-0-ice-cream-sandwich/

Acompanhe todo o changelog:

 

Default [ROM][NIGHTLY] CyanogenMod 9 for Motorola Milestone 2 (Android 4.0.4)

Hi All,

This rom is based on tezet framework, merge cyanogenmod latest source code and camera code from defy. Its still a ALPHA version, bugs report is welcome.

Working:
– Features from tezet rom.
– Recording (works, but unstable)
– Panorama (built-in camera app)
– Barcode scanner
– VPN(PPTP MPPE)
– 1% Battery
– H264 high profile decoding(but laggy!)
– HWA (all credit to nadlabak, excellent and fantastic works bring whole BL devices to new stage!!)
– Chrome (http://forum.xda-developers.com/show…&postcount=356)

Not working:
– Flash11 (conflict with TI.720P.Decoder)
– Crystal Talk
– Wifi tether
– bandwidth quota

Known Bugs:
– Brightness sensor
– HW Keyboard function(CAP, ALT)

Changelog:
* 2012/7/8:
– update GPU driver to PVR 1.8
– add nadlabak driver solution
– enable HWA
– remove previous opengl hack
– sync repo 07/08
– delist 3G Roaming bug(http://forum.xda-developers.com/show…&postcount=281)

* 2012/7/1:
– enable TI.720P Decoder (need more fine tune with buffering)
– fix recording problem
– sync repo 07/01

* 2012/6/24:
– fix QWERTZ keyboard
– fix unknown number problem
– new boot animation
– sync repo 06/24

* 2012/6/2:
– barcode scanner works
– built-in VPN with mpppe works (I only test this kind)
– add 1% battery
– fix AZERTY keyboard (thx boorce.com)
– sync repo 06/02

* 2012/5/27:
– fix crash problem when take picture

* 2012/5/26:
– sync cm9 repo
– add panorama support
– add Apollo(music app)
– add CMWallpaper
Bugfix:
– settings->themes will not crash

* 2012/5/11: sync 0511 repo

ADB debugging shouldn’t be disabled, full wipe is recommended.

Downloads:
European GB kernel: CM9-NIGHTLY 
**China GB kernel: CM9-NIGHTLY 
**China version is not tested by myself, so use it on your own risk.

Google Apps

Repository:
repo init -u git://github.com/alexc804/android.git -b ics

twitter: AlexC804 

Credits to tezet, rondoval, tpruvot and people contributed to this rom.

 

Centos não permite conexões no apache após instalar o lamp (CENTOS 5.x ou CENTOS 6.x)

Standard

Se você instalou o Centos 5.x ou Centos 6.x, seguiu o nosso artigo de como instalar o lamp2 no Centos, também seguiu nosso artigo de como desativar o SELINUX (visto em http://www.appunix.com.br/howto/linux/failed-loading-usrlibphpmodulesphp_ioncube_loader_lin_5-1-so-usrlibphpmodulesphp_ioncube_loader_lin_5-1-so-cannot-restore-segment-prot-after-reloc-permission-denied/), a saída será forçar as regras de iptables para serem limpas na tabela filter (a padrã0):

 

iptables -F

 

Rode esse comando como root e as regras default, se funcionar são as regras do centos default que sana.

Se quiser contornar faça -> echo “iptables -F” >> /etc/rc.local

Depois é só rebootar e correr para o abraço.

 

Red Hat, Centos, Fedora e Rhel Based com intel E1000 (e1000e) apresentando queda de rede

Standard

Uma coisa interessante, na verdade um bug no módulo de rede E1000 (Intel GB) está ocorrendo em plataformas Rhel Based (Red Hat 5.x e 6.x e Fedora 16) onde o sistema operacional simplesmente deixa a interface de rede trabalhando, do nada a mesma apresenta congelamento (isto mesmo, o sistema continua on, mas a interface de rede OFF). Não adiantará muito atualizar o Kernel, pois ele não trará a solução. Abaixo irei dar dicas de como resolver, no meu caso fui vitimado sob Centos 6.2:

Como root execute:

lsmod | grep e1000

Se a resposta for:

e1000e

Execute o comando como root:

modinfo e1000e

Na saída, logo no começo, veja se a informação do módulo é esta:

version: 1.4.4-k

Caso seja é JUSTAMENTE a cabrita bugada, para sanar vamos ativar um repositório com rpms fresquinhos:

CentOS 6.x -> rode como root:

rpm -Uvh http://elrepo.org/elrepo-release-6-4.el6.elrepo.noarch.rpm

CentOS 5.x -> rode como root:

rpm -Uvh http://elrepo.org/elrepo-release-5-3.el5.elrepo.noarch.rpm

Depois, como root rode:

yum install kmod-e1000e.x86_64 -y

Depois será necessário um reboot no servidor.
Assim que o servidor levantar rode:

modinfo e1000e

Veja se está como abaixo:

[root@appunixlabs ~]# modinfo e1000e
filename: /lib/modules/2.6.32-220.17.1.el6.x86_64/weak-updates/e1000e/e1000e.ko
version: 1.11.3-NAPI

 

Devemos forçar o kernel a utilizar alguns recursos a menos para que possamos contornar o bug, vamos forçar o consumo de energia ao invés de poupar (infelizmente TI verde não é com essa NIC -> Active-State Power Management tem de estar OFF), entre no grub.conf e informa a linha abaixo no final da instrução de boot do kernel utilizado por seu sistema:

pcie_aspm=off e1000e.IntMode=1,1 e1000e.InterruptThrottleRate=10000,10000 acpi=off

 

Se você receber Kernel Panic por causa das flags acima, entre novamente no servidor com qualquer outra imagem de kernel e informe no final da primeira instrução de kernel que apresentava Kernel Panic:

pcie_aspm=off

Somente a flag acima e deixa o pau quebrar.

 

Bug informado em:

https://bugzilla.redhat.com/show_bug.cgi?id=632650

https://bugzilla.redhat.com/show_bug.cgi?id=808638

https://bugzilla.redhat.com/show_bug.cgi?id=625776

http://bugs.centos.org/view.php?id=5614

 

'xterm-256color': unknown terminal type no mac os x Lion, Mac os x mountain ou mac os x snow leopard

Standard

Se este erro ocorre com você na tentativa de acesso ao terminal de um servidor Ubuntu, Debian, Mint ou qualquer outro Debian Based usando Mac os X e recebe o erro ‘xterm-256color’: unknown terminal type, entre no servidor de destino aonde o terminal conecta e use o seguinte comando:

apt-get install ncurses-term -y

Isso vai instalar o pacote que faltava.

Interessante que se o erro não for corrigido, por exemplo, um comando inportante como top ou screen não funcionam :(.

Em plataformas Red Hat não rola isto.

Failed loading /usr/lib/php/modules/php_ioncube_loader_lin_5.1.so: /usr/lib/php/modules/php_ioncube_loader_lin_5.1.so: cannot restore segment prot after reloc: Permission denied

Standard

Depois de instalar tudo em seu servidor Centos (falo de ambiente lamp2 no centos), ao instalar o ioncube você percebe a mensagem de erro:

Failed loading /usr/lib/php/modules/php_ioncube_loader_lin_5.1.so:  /usr/lib/php/modules/php_ioncube_loader_lin_5.1.so: cannot restore segment prot after reloc: Permission denied

Calma, nem você é do mal e nem seu servidor, isso ocorre por que o SELinux está monitorando as coisas, permissões e etc, teremos de desativar o danado :(,

Para desativarmos o SELINUX devemos seguir os passos abaixo:

vim

/etc/sysconfig/selinux
Dentro deste arquivos devemos mudar a linha
SELINUX=permissive (ou enforcing) para:
SELINUX=disabled

Após, basta dar um reboot do dragão e ver que o problema foi sanado :D.

Confirmado Ice Cream Sandwich para Milestone 2 (Thanks Xda and Tzet ;) )

Standard

Ao que tudo indica o Tzet está matando a pau no Android 4.0.1 para o milestone 2.
Isto é muito bom pois em poucos dias teremos o S.O. disponível e bem estável.

Para conferir a nota completa acessem:

http://forum.xda-developers.com/showthread.php?t=1374497

 

Se observarem em outros lugares versão que no repositório deles não existe mais correria em cima da rom 2.3.7x, até por que o foco da própria google está quase que 100% destinado ao Ice Cream Sandwich.

Para ver a última rom do gingerbread lançada sobre Cyanogenmod acessem:

http://android.loicg.net/

Se o que você quer é instalar o gingerbread no milestone 2 clique aqui:

http://www.appunix.com.br/howto/linux/como-instalar-android-2-3-7-no-milestone-2-sem-perder-dados-e-de-forma-rapida/

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como atualizar seu OpenSuse 11.4 para 12.1 sem problemas.

Standard

Bom pessoal, antemão queremos ressaltar que o procedimento é rápido (só depende do seu link de internet) e simples de proceder. Bora simbora?

Vamos analisar os repositórios ativos (no meu caso tinham MUUUUUUUUUUUUUUUUUITOS, abaixo seguem somente os default), para isso use o comando:

zypper repos –uri

A resposta deverá ser:

# | Alias                            | Name                             | Enabled | Refresh | URI
--+----------------------------------+----------------------------------+---------+---------+------------------------------------------------------------------------------------------------
1 | Updates-for-openSUSE-11.4-11.4-0 | Updates for openSUSE 11.4 11.4-0 | Yes     | Yes     | http://download.opensuse.org/update/11.4/
2 | openSUSE-11.4-11.4-0             | openSUSE-11.4-11.4-0             | Yes     | No      | cd:///?devices=/dev/disk/by-id/ata-VMware_Virtual_IDE_CDROM_Drive_10000000000000000001,/dev/sr0
3 | repo-debug                       | openSUSE-11.4-Debug              | No      | Yes     | http://download.opensuse.org/debug/distribution/11.4/repo/oss/
4 | repo-debug-update                | openSUSE-11.4-Update-Debug       | No      | Yes     | http://download.opensuse.org/debug/update/11.4/
5 | repo-non-oss                     | openSUSE-11.4-Non-Oss            | Yes     | Yes     | http://download.opensuse.org/distribution/11.4/repo/non-oss/
6 | repo-oss                         | openSUSE-11.4-Oss                | Yes     | Yes     | http://download.opensuse.org/distribution/11.4/repo/oss/
7 | repo-source                      | openSUSE-11.4-Source             | No      | Yes     | http://download.opensuse.org/source/distribution/11.4/repo/oss/

Vamos ativar o repositório updates for opensuse 11.4 11.4-0 com o seguinte comando:

zypper modifyrepo –enable Updates-for-openSUSE-11.4-11.4-0

Logo em seguida, validar o repositório (URI):

zypper addrepo –check –name ‘openSUSE-11.4-Update’ http://download.opensuse.org/update/11.4/ repo-update

Hora de deixar tudo novinho antes da upgrade:

zypper refresh

zypper update

 

Depois que tudo estiver atualizado na atual versão deveremos fazer o seguinte:

zypper modifyrepo –all –disable

Isso vai desativar tudo quanto for repositório antigo (11.4).

Hora de ativar todos os repositórios novos:

zypper addrepo –name “openSUSE-12.1 OSS” http://download.opensuse.org/distribution/12.1/repo/oss/ repo-12.1-oss
zypper addrepo –name “openSUSE-12.1 Non-OSS” http://download.opensuse.org/distribution/12.1/repo/non-oss/ repo-12.1-non-oss
zypper addrepo –name “openSUSE-12.1 Updates” http://download.opensuse.org/update/12.1/ repo-12.1-update

Hora do FATALITY:

zypper ref

zypper dup

 

Depois disto dê reboot (no console mesmo):

reboot

 

Quando inicializar já virá com gnome-shell.
Aqui está ok (brilho, som), mas a wifi foi para o espaço.
Iremos fazer um artigo com a correção.

Quais os recursos necessários para rodar Google Android 4.0 "Ice Cream Sandwich"

Standard

Oficialmente, até a data de hoje a Google não divulgou quais os requerimentos mínimos para se ter o Android 4.0 cujo codenome é Ice Cream rodando de forma estável para o público web como nós (eu, tu e o app… rsrsrs) , porém, segundo fontes internacionais, há uma informação abstante animadora para usuários do android, o hardware necessário não será tão potente assim em vista do breve lançamento, o que chega a ser curioso.

Vamos aos requerimentos mínimos para rodar?

1 – Processador com 1ghz,

2 – 512 mb de ram,

3 – GPU (indefinida).

Esta informação veio de uma nota de releases da Sony, a mesma falou que seus smartphones de alto desempenho (x10 Arc, por exemplo) vão receber a atualização sem problemas. Da linha Xperia, acreditamos que somente os que tem hardware menor que os dados passados acima não receberão a update,  segundo a Sony detalhou sobre o android 4.0.

Ao que parece, tudo indica que em termos de hardware todos que possuem: Motorola Milestone 2, Motorola Defy, Motorola Atrix, Droid 2, Galaxy i9000, Sony X10 ou superiores receberão o update tranquilamente. (aparentemente vão rodar)

Segundo a mesma fonte, baseado na aparelhagem, o Xperia Arc possui um hardware não muito potente (referimos-nos aos mais potentes do mercado) assim como uma GPU “não muito poderosa” (nos referimos ao nível máximo do mercado atual), ou seja, no caso do Milestone 2, a GPU é OMAP 3620, que já trás bons jogos e bom nível de captura. Ao que parece, talvez seremos contemplados com esta glória sim!

No caso do Sony Xperia Arc, sua GPU é Adreno 205 (não é a mais potente do mercado, mas anda bem), mas foi confirmado que roda, presumimos que rodará nos aparelhos que citamos. (nem que seja com lag, por favor GOOGLE!)

A nota vem do site SOMobile, que coloca a notícia na Íntegra neste link -> http://www.somobile.co.uk/news/2011/09/08/sony-ericsson-current-gen-xperia-phones-will-get-android-4-0/#

Estamos torcendo para que a informação venha cair como luva nas mãos dos donos de Smartphones com 1ghz de clock, pois será maravilhoso dar vida aos “antigs smartphones”.
Abraços a todos e qualquer sujestão/suspeita usem os comentários e iremos atualizar o texto de acordo com a relevância dos comentários.

Para quem quer acompanhar as GPUS dos smartphones mais conhecidos acessem: http://en.wikipedia.org/wiki/Comparison_of_Android_devices