How to convert MDB (Access Database) to Mysql/MariaDB using MDB tools (linux tricks)

PC Pixel Art
Standard

Depois de instalar o mdbtools no Linux é necessário criar um shellscript, vamos lá:

 

#!/bin/bash

TABLES=$(mdb-tables -1 $1)

MUSER="rootdoMysql"
MPASS="senhadeRootdoMysql"
MDB="$2"

MYSQL=$(which mysql)

for t in $TABLES
do
    $MYSQL -u $MUSER -p$MPASS $MDB -e "DROP TABLE IF EXISTS $t"
done

mdb-schema $1 mysql | $MYSQL -u $MUSER -p$MPASS $MDB

for t in $TABLES
do
    mdb-export -D '%Y-%m-%d %H:%M:%S' -I mysql $1 $t | $MYSQL -u $MUSER -p$MPASS $MDB
done

Para rodar o script…:

./mdbconvert.sh meuBancoACCESS.mdb NomeDaBaseDoMysql

Vai restaurar tudo!

OBS só funciona se CRIAR o BANCO DE DADOS ANTES, então:

 

mysql -u root -p

Coloca a senha do mysql

CREATE DATABASE NomeDaBaseDoMysql;

 

Resolvido 🙂

Ubuntu Foundation Angariando Recursos para o Ubuntu: Isto é Correto ou Errado?

Standard

 

Há pouco tempo a Ubuntu Foundation (erroneamente estão fazendo alusão direta a Canonical) está angariando dólares para o Ubuntu (podemos verificar um post sobre no Br-Linux Aqui!), e isto está gerando satisfação em alguns usuários e para outros (ou nem usuários) há queixas e alegações das mais absurdas formas. Veja a “tela” que é disposta assim que solicitamos o download do Ubuntu:

Antes de mais nada vamos analisar com parcimônia todo o trajeto (de forma muito resumida) do Ubuntu.
Desde 2004 a proposta do Ubuntu era tornar-se a distribuição que proporcionasse a experiência mais amigável a usuários Linux (e principalmente NÃO Linux) com Desktops Linux. O prisma da época não circulava somente no ponto de vista do visual do desktop, mas como o ecossistema inteiro responderia as mais variadas situações do cotidiano de um usuário final (atualizações do sistema, aplicação de tais atualizações, alertas de rede, notificações de espaço em disco, impressões, novos emails e etc). Houve êxito e toda parte “difícil” (entrar na shell para executar coisas simples, por exemplo montar um Pen Drive) do Linux foi mitigada com a presença do Ubuntu.

Anos se passaram, muitas coisas foram modificadas (inclusive o ambiente gráfico que passou a receber prioridade máxima, tendo seu titular o Unity), muitas coisas melhoraram e muitas coisas permaneceram legais. A linha de servidores (assim como Desktops) recebeu honraria do mais alto nível no que tange a atualizações, a série LTS (suporte extendido) ganhou muita repercussão por tornar a experiência de atualizações muito amigável (não em termos de funcionalidades, mas no campo de upgrade de hardware ou versionamento do sistema operacional em si).

Toda a história do Linux teve um tempero de qualidade com o surgimento do Ubuntu, mas e as perguntas que nos assombram?

Por que não cobram por algo tão bom?
Como conseguem enviar CDS e Adesivos sem qualquer custo?

O reflexo de todo investimento realizado pela fundação está patente a todos os olhos de qualquer pessoa envolvida com TI. Diga-se de passagem que muitos conheceram o Ubuntu antes mesmo de saberem o que era Linux!

Em 2006, eu, um usuário assíduo Slackware me rendi a tanta praticidade que “aquela coisa” proporcionava. Anos se passaram e fui muito atendido em todas as esferas (pessoas e comerciais) com o tal “Sistema bonitinho que tudo fazia para mim!”.
Hoje administro 3 servidores Ubuntu, sendo 2 para CFTV e 1 para banco de dados, e me pergunto?

Será que tantos anos de estabilidade não merecem qualquer reconhecimento?

Elogios não enchem barrigas de desenvolvedores, e será mais que necessário tirar a cauterização que foi realizada com os Mrs. FOSS do passado -> “tudo que é livre é grátis!”.

Discusso lindo  (acima) que não paga contas de água, luz, aluguel de salas, links, alimentos e dispositivos (hardware) para testes que já ouvimos antes e que não funcionam mais.

 

Quanto o Ubuntu já gerou de lucro para você? Quanto ele valeria aos seus olhos?

Apesar de ser usuário Mac Os X, logo em breve estarei comprando acessórios na loja do Ubuntu (http://shop.canonical.com/) e farei alguma doação significativa, pois quanto mais motivados (programadores) melhor será a qualidade do produto (Ubuntu). A Red Hat tornou o seu sistema operacional fechado no que tange a distribuição de sources por repositórios internos, o que obriga o usuário a adquirir (comprar a licença de uso) o sistema operacional (muito bom, por sinal), mas, o Ubuntu não merecia ser pago?

Sim!

A Qualidade do Sistema operacional está sendo distribuída gratuitamente, arrancaria pedaços dos meus dedos para preencher dados de cartão de crédito no Paypal?

Não!

 

Se você leu este post e tem uma idéia adjacente ou ainda, é oposto à minha reflexão deixe seu comentário, mas elevo o tom em um horizonte -> Será que anos de suprimento de qualidade, segurança, estabilidade e respeito não valem sequer 10 U$ para você?

Fantastico is not installed at the default location /usr/local/cpanel/3rdparty/fantastico. Either move the Fantastico directory from it’s current location to /usr/local/cpanel/3rdparty/fantastico OR enable ioncube loaders in WHM -> Tweak settings.

Standard

Para massacrar esse problema chato use os comandos:

 


/scripts/makecpphp

/etc/init.d/cpanel restart
Feito isto é só alegria.
Pontos extras que podem ocorrer:
checking for jpeg_read_header in -ljpeg... no

configure: error: Problem with libjpeg.(a|so). Please check config.log for moreinformation.
Para sanar use:
yum install libjpeg
Se a resposta for:
Package libjpeg-6b-37.i386 already installed and latest version
Use:
rpm -e –nodeps libjpeg-6b-37.i386
yum install libjpeg
Outras saídas que podem sanar o problema caso ele persista:
cd /usr/local/cpanel/whostmgr/docroot/cgi/fantastico/scripts/
/usr/local/cpanel/3rdparty/bin/php cron.php
Caso ainda assim não resolva (SE O IONCUBE ESTIVER MARCADO COMO ON desde o começo da tentativa de solução) use:
/scripts/upcp –force
Abraços.

WHM sumiu com meus ips adicionados anteriormente e ao tentar adicionar novamente aparece a mensagem is already…

Standard

Calma, sem problemas.
Se conseguir entre como root e rode o seguinte comando:

 

/etc/rc.d/init.d/ipaliases restart

Depois veja no whm se os ips voltaram, caso ainda assim não tenha retornado rode
chkconfig --list ipaliases

Verifique também (caso os comando acima não sanem seu problema) os arquivos:

/etc/ips e /etc/ipaddrpool

Abraços.

 

Fatal error: Out of memory (allocated 61603840) (tried to allocate 44042239 bytes) in /usr/local/cpanel/base/horde/imp/lib/Folder.php on line 542

Standard

Se a mensagem de erro apresentada a você, usando o Horde como Webmail for semelhante a esta:

Fatal error: Out of memory (allocated 61603840)
(tried to allocate 44042239 bytes) in
/usr/local/cpanel/base/horde/imp/lib/Folder.php on line 542

 

Faça o seguinte, entre no arquivo: /usr/local/cpanel/3rdparty/etc/php.ini e coloque o parâmetro memory_limit com mais memória (256mb, por exemplo) -> 256M, após modificar o arquivo use o comando /usr/local/cpanel/bin/install_php_inis.

Este comando (/usr/local/cpanel/bin/install_php_inis) há de validar a mudança junto ao cpanel.

Abraços.

FIAT + FIORI – UMA PARCERIA DE BABACAS FOREVER ALONE

Standard

A concessionária Fiori, revendedora da linha Fiat em João Pessoa, comercializou em dezembro de 2011 um veículo ‘Novo Palio’, modelo 2012, de placas OFB-7139-PB, com falhas ao cliente José Fernando Santos de Carvalho.

De acordo com o comprador, dois dias após a aquisição do veículo, começaram os intermináveis problemas. Inicialmente, o veículo não deu partida, ou seja, quando a chave de ignição era acionada, o painel não acendia e o carro não ligava o motor.

Indignação
“Procurei a Fiori para solucionar o problema e ‘eles’ (Fiori) não detectaram nenhuma anomalia, informando que o carro estava em perfeitas condições de uso. No entanto, o problema persistiu e eu retornei diversas vezes na concessionária para relatar a mesma anomalia, além de outros tantos, como um alarme de velocidade excedida sem que o veículo estivesse em tal condição. Houve travamento de porta-malas, ponteiro pulando, computador de bordo todo sem regulagem, entre outros problemas”, disse José Fernando.

Medo
O consumidor prejudicado teme pela sua vida e da sua família. Ele revelou que por conta de sua vida profissional, necessita  viajar constantemente. “Eu não posso nem me arriscar, pois não confio mais no Palio que adquiri na Fiori. Vou procurar meus direitos e tenho fé que tudo será resolvido”, desabafou José Fernando.

O outro lado

A reportagem do Paraíba Já entrou em contato com a Fiori, pelo 3208-1512, porém, a ligação passou por diversos ramais e acabou sendo desligada.

Paraíba Já

 

 

=============

 

http://paraibaja.com.br/?p=noticia_int&id=19509

 

Defeito de fábrica em Novo Palio 2012 e o descaso da FIAT

Nos ultimos 3 meses e meio, tenho retornado à Concessionária Fiat varias vezes. O fato é que comprei um carro(NOVO PALIO 2012) com anomalias, que eles nao conseguem resolver. Eles alegam: “O carro está em perfeitas condicoes de uso”.

Pasmem, ja experimentei porta-malas eletrico travado(no dia que ia viajar para ser padrinho de casamento), computador de bordo informando problemas no motor, dificuldades pra ligar o carro, ponteiro do velocimetro “PULANDO”, cortes na ingestão de combustível enquanto em movimento, controle das portas não respondendo e outras falhas na entrega do produto(direção desalinhada, risco no painel, peças alteradas).

Eu ja não aguento mais relatar o problema a empresa ou ficar vários dias à pés, por deixar o carro na Concessionária. Passo por diversos transtornos e incovenientes.

Tenho um filho de 1 ano. Todo pai sabe que “é lei”, chegar em casa e dar uma voltar na rua com o bebe pra ele nao chorar.Ficar se o unico carro da familia é MUITO PROBLEMATICO.

Faço viagems constantes à refice-PE, devido ao meu mestrado na UFPE e tenho MEDO DA INTEGRIDADE FISICA DA MINHA FAMILIA.

Sugiro que NÃO COMPREM VEICULOS FIAT, É JOGAR DADOS COM A SORTE. se o carro sair bem, ok, senão, vc ESTARÁ NO PREJUIZO (FATO).

 

ERROR: Failed to connect to server: Unable to find the socket transport “ssl” GOOGLE APPS com CPANEL

Standard

SMTP -> ERROR: Failed to connect to server: Unable to find the socket transport “ssl” – did you forget to enable it when you configured PHP? (24)

 

Se esse erro ocorre é simples de resolver, não precisa mudar sua classe phpmailer, usar debug true ou mesmo error_reporting(E_ALL) afim de depurar, agora é hora de matar a pau.

Crie um arquivo chamado info.php e dentro dele coloque <?php phpinfo(); ?>

Abra este arquivo pelo site e por fim veja se está ativada a biblioteca openssl, caso esteja o problema será suporte a esse tipo de socket.

Mande que o seu provedor acesse o whm e em exim configurator editor ele marque a opção Allow weak SSL/TLS ciphers, depois de aplicar o whm vai reiniciar o serviço do exim e pronto, é só alegria.

 

PS, atente para estar usando a porta certa e o hostname certo no seu phpmailer :P.

 

$mail->Host = “smtp.gmail.com”;

$mail->SMTPAuth = true;

$mail->Username = “login@dominionoapps.com.br”;

$mail->Password = “senha”;

$mail->SMTPSecure=”ssl”;

$mail->Port=465;

Como amenizar o impacto do cpbackup no cpanel quando usa o Rsync

Standard

Das coisas que acho interessante no cpanel é a flexibilidade com que as coisas operam.
O Cpanel em si não é um problema, porém, vamos analisar um caso aonde o horário comercial começou e o nosso backup ainda está moendo, moendo e moendo… no momento em que o rsync começa a trabalhar uma coisa que arrebenta bastante é justamente quando ele inicia e chama as fg -rlptD, isso faz com que o I/O fique piradoooo.

Uma forma de cortar um pouco o peso desse i/o é indo no arquivo cpbackup (/usr/local/cpanel/scripts/cpbackup) e acrescentar o recurso de banda de i/o ao rsync, isso vai amenizar uns 50% do peso do backup.

Uma forma simples que aplico nos servidores que gerencio e roda de forma bem bacana é a seguinte:

Localizando a linha my $rsyncopts = ‘-rlptD’; acrescente e deixe assim:

my $rsyncopts = ‘-rlptD –bwlimit=7000’;

 

Isso vai fazer com que o rsync trafegue no disco um peso de 7mbps, apesar de um pouco lento, caso alguns sites necessitem de leitura e escrita de disco terão uma boa folga para trabalharem sob leveza.

O valor da flag bwlimit é medida em KBPS, se você quiser colocar mais ou menos é fácil, mas eu deixo esse valor baseado na resposta do hdparm (hdparm -tT /dev/sda ou sdX aonde X é a letra do seu disco), o hdparm além de confirmar se o motor do disco está bom ainda te dá uma resposta de potência de leitura e escrita.

ps: Algo que faço por minha conta e risco é chattr +ai /usr/local/cpanel/scripts/cpbackup para bloquear o arquivo, mas não é bom em detrimento de mudanças constantes do cpanel (isso é coisa minha, mas se não fizer, na update seguinte ele sobrescreverá este arquivo :'(  ).

Abração pessoALL ;).

Failed to set sender: EMAIL@DOMÍNIO.COM [SMTP: Failed to write to socket: not connected (code: -1, response: )]”

Standard

Failed to set sender: EMAIL@DOMÍNIO.COM [SMTP: Failed to write to socket: not connected (code: -1, response: )]”

Se você está recebendo este erro basta acessar seu WHM -> ir nos plugins -> CSF e  nas configurações do CSF procurar por SMTP_ALLOWLOCAL, normalmente isso está setado como 0 (zer0 = DESATIVADO), digite 1 para ativar e boa!
Abraços galera.

Error from park wrapper: Using nameservers with the following IPs: … Tentando adicionar domínios parkeados (estacionados)

Standard

Para cpanel pt_br, o rvskin mostra esta mensagem:

 

Error from park wrapper: Usando Servidor de Nomes com os seguintes IPs: IP_DO_DNS1,IP_DO_DNS2 Sorry, the domain is already pointed to an IP address that does not appear to use DNS servers as sociated with this server. Please transfer the domain to this servers nameservers or have your administrator add one of its nameservers to /etc/ips.remotedns and make the proper A entries on that remote nameserver.

Naaaaaaaaaaaaaada de Pânico, sanar essa parada é fácil.

Abra o whm como root e em TWEAK SETTINGS clique em DOMAINS e deixe ON a opção:

Allow Remote Domains

Depois disso você vai enviar uma caixa de bis para mim ;).

Como observar quem está acessando o roundcube no cpanel?

Standard

Para identificar quem está acessando seu roundcube use:

egrep "GET (/cpsess[0-9]+)?/3rdparty/roundcube/\?.* HTTP/1.[01]" /usr/local/cpanel/logs/access_log

Para saber quais são os ips que estão acessando o roundcube:

pgrep -l -f webmaild

Para saber qual versão do roundcube:

grep -H '' /usr/local/cpanel/version /var/cpanel/roundcube/version


egrep "GET (/cpsess[0-9]+)?/3rdparty/roundcube/\?.* HTTP/1.[01]" /usr/local/cpanel/logs/access_log

Fullbackup parando no meio do caminho em algumas contas no CPANEL

Standard

Existe uma coisa estranha, e acontece mais do que imaginamos!

Já viu um fullbackup simplesmente parar no meio do caminho (pkgacct via console, por exemplo)?

Ou um user reclama que o backup está incompleto ou foi restaurar e o site não funfa mais? (um cms, por exemplo, como wordpress)

Isto ocorre em detrimento a limites do mysql (normalmente é esta a causa) no momento de gerar o dump, veja mais abaixo.

Um passo a segu1r é o seguinte, como root devemos executar o seguinte comando:

tail -f /usr/local/cpanel/logs/error_log

Se a saída do log (recomendo fazer isso via screen, por exemplo) for essa:

Script::Pkgacct::__ANON__() called at /scripts/pkgacct line 2154
Script::Pkgacct::run_dot_event(CODE(0x2b3d547e1050)) called at /scripts/pkgacct line 1141
Script::Pkgacct::script(‘Script::Pkgacct’, ‘LOGINDOCLIENTE‘) called at /scripts/pkgacct line 85
[UMA DATA] warn [pkgacct] LOGINDOCLIENTE_NOMEDOBD: mysqldump: Couldn’t execute ‘SHOW TRIGGERS LIKE ‘bl\_NOMEDOBD”: Got error 28 from storage engine (1030)
at /scripts/pkgacct line 1535
Script::Pkgacct::_check_error_file(‘LOGINDOCLIENTE_NOMEDOBD‘, ‘/home/cpmove-LOGINDOCLIENTE/mysql/LOGINDOCLIENTE_NOMEDOBD.sql.err’) called at /scripts/pkgacct line 1504
Script::Pkgacct::mysqldumpdb(HASH(0x2b3d547e1000)) called at /scripts/pkgacct line 1138
Script::Pkgacct::__ANON__() called at /scripts/pkgacct line 2154
Script::Pkgacct::run_dot_event(CODE(0x2b3d547e1050)) called at /scripts/pkgacct line 1141
Script::Pkgacct::script(‘Script::Pkgacct’, ‘LOGINDOCLIENTE‘) called at /scripts/pkgacct line 85

É simples de sanar!

Entre no /etc/my.cnf e comente as linhas que limitam uso de memória de cache (principalmente as de querys) do mysql.
Feito isto:

service mysql restart

Depois mande gerar o backup!

 

Se o problema não for resolvido veja se o erro é de EOF (end of file), se isso rolar, analise o disco, ou load (i/o no geral), pois pode ser falha no disco ou overload.
Abraços galera.