Como eliminar o erro Mysql Gone Away How do I fix the error “Mysql Server has gone away”?

Standard

The MySQL server has gone away (error 2006) has two main causes and solutions:

  • Server timed out and closed the connection. To fix, check that wait_timeout mysql variable in your my.cnf configuration file is large enough.
  • Server dropped an incorrect or too large packet. If mysqld gets a packet that is too large or incorrect, it assumes that something has gone wrong with the client and closes the connection. To fix, you can increase the maximal packet size limit max_allowed_packet in my.cnf file, eg. set max_allowed_packet = 128M, then restart your MySQL server: sudo /etc/init.d/mysql restart

 

Source: https://matomo.org/faq/troubleshooting/faq_183/

mount error(): Host is down

Standard

Hi, if you try mount samba (CIFS) on console:

sudo mount -a

mount: mount error(): Host is down (or similar error)
Dont worry :), enter in FSTAB and fix to version 1:

//IP/sharefolder /mnt/destination cifs username=windowslogin,password=passthislogin,iocharset=utf8,vers=1.0,sec=ntlm  0  0

vers=1.0 has added after error.

Change /etc/fstab (this trick) run:
sudo mount -a
ORRRRR
mount -a (like a root)

Got error 28 from storage engine SQL no Joomla e cia ;)

Standard

Bom, sem rodeios, se você está recebendo a mensagem de erro Got error 28 from storage engine SQL… mande que limpem a pasta /tmp do seu servidor.
Abraços ;). (SÓ LIMPE se a mensagem não for Error code 28: No space left on device)

Se for LEFT Space cheque o espaço em disco, principalmente no /tmp e /var, caso seja espaço excedido corrija-o eliminando o que não presta.

RoundCube está mostrando atualizando (updating) o tempo todo e não carrega os emails de uma conta

Standard

round cube logo

Bom, há uma infinidade de coisas que podem estar ocasionando isto, porém as mais prováveis são as que restringem-se a usar muitos recursos de um servidor WHM/Cpanel.
A saída é bem simples. No caso que cito a solução apliquei em um servidor que possuía uma conta de email com MUUUUUUUUUUUUUUUITAS mensagens e ocorria o loop infinito na hora que a pessoa logava-se no webmail Roundcube e tentava ver sua caixa de entrada. Ressalto que o roundcube usa e abusa do Ajax e isso demanda muito tempo de execução, CPU e ram, neste caso a saída é simples, edite o php.ini do WHM (não é o apache do servidor web dos home users /home/login/) ajustando-o para se adequar a alta demanda:

/usr/local/cpanel/3rdparty/etc/php.ini

Assim que abrir o mesmo com qualquer editor localize:

max_execution_time = 90
memory_limit = 128M

Aumente esses valores significativamente, principalmente o de ram, deixe pelo menos 5x maior do que está ali e o problema deverá estar sanado.
Se mesmo assim não sanar apele para 10x, ou seja:

max_execution_time = 900
memory_limit = 1280M

Mysql::Error: Can’t create/write to file RUBY ON RAILS /tmp

Standard

ruby

Como sanar este erro?

Das coisas mais malucas que já vi foi o ror pedir um temp dentro do mysql para poder trabalhar.

Bem, se essa é a onda dele, vamos curtir juntos, não? Como sanar?

Entre dentro do /etc/my.cnf

Insira a seguinte linha:

tmpdir = /var/lib/mysql/tmp

Isto deve ser colocado na parte [mysqld].

Assim que for feito ainda não reinicie o mysql, faça os passos:

mkdir /var/lib/mysql/tmp

chown mysql:mysql /var/lib/mysql/tmp

E por fim use o comando:

service mysql restart

Depois disto curta a onda e nada de flip ;). (Quilhas cortam MUITO)

Os perigos de instalar o ror (Ruby On Rails) em uma rails_app que usa rails mais antigo!

Standard

ruby

Uma das coisas que mais tenho apreciado nos últimos tempos é a velocidade com que o ror trabalha nos servidores Cpanel mundo a fora e nos que eu faço setup :P, e posso afirmar que aliando “aquilo” com uma série de ajustes de otimização no servidor a resposta não deixará de ser turbinadíssima!

O X da questão aqui é o momento em que instalamos o Ruby no servidor.
Assim que instalamos o ror o perigo todo gira em torno de uma app feita especificamente para o rails de uma versão inferior a que você iria instalar por padrão no cpanel, veja que o comando para instalar o ruby on rails é fácil:

/scripts/installruby

O problema vem depois. Na data corrente a Cpanel prima pela segurança e otimização, e logicamente vai usar o ror mais novinho, logo temos a 2.3.15 operando no servidor (veja com o comando rails -v).

Mas se o cliente usa o rails mais inferior, como a gente sana isso? Ele precisará desta gema, e aí?
Uma das formas mais simples de se resolver é usando o comando gem e fazendo downgrade do versionamento:

gem uninstall rails

Assim que for removido (se a ideia é possuir o rails 2.3.14) iremos instalar em cima da versão (isso vale para QUALQUER OUTRA GEMA):

gem install rails -v=2.3.14

Fazendo isso, dê rails -v e  verá que está filé.
Isto vale para qualquer gema MESMO, se precisar fazer isso com demais gemas fique a vontade :P.

WARNING: 'require 'rake/rdoctask'' is deprecated. Please use 'require 'rdoc/task'

Standard

Em um ambiente CPANEL se isto estiver ocorrendo você necessitará de um downgrade no Rake.

Para isto, você deve saber a exata versão do rake do seu Ruby on Rails, no meu caso de exemplo:

 

gem uninstall rake -v 0.9.2.2 
gem uninstall rake -v 0.9.2 

Rode os dois comandos acima para tentar achar a versão 0.9.2, por exemplo, depois de feitos os comandos use o comando para instalar o rake mais antigo:

gem install rake -v 0.8.7

Feito isto é só alegria!

localhost.localdomain.com CPANEL criando ou deletando contas

Standard

Se ao criar ou deletar uma conta no CPANEL você está recebendo a mensagem new account on localhost.localdomain.com, se já colocou entrada A e ajustou todo dns do servidor e ainda recebe esse tipo de erro, no problem, é simples de se resolver.

Entre no arquivo /etc/wwwacct.conf e no final dele mude de localhost.localdomain.com para meuhostname.domíniodoservidor.com.br

Pronto!

🙂

MySQL server has gone away

Standard

Seu mysql anda estranho quando você está tentando fazer upload de um arquivo enorme via console (na verdade o restore, ou seja, mysql -u usuario -p nomedobdprarestaurar < arquivo.sql)???

Bem, se a mensagem de erro for esta -> MySQL server has gone away NÃO precisa entrar em pânico, só existem 2 coisas que são feitas e sanam tranquilamente o erro:

1 – entre no /etc/my.cnf (ou arquivo de configuração do mysql) e informe set-variable = max_connections=1500

Isto vai liberar para 1500 conexões concorrentes no mysql.

2 – Se o erro persistir, no mesmo arquivo informe:

max_allowed_packet = 5000000000

Você estará liberando uploads/restore/dumps de 1gb de tamanho.

Depois disso, reinicie o mysql (normalmente service mysql restart) e corra para o abraço.

 

Ah, se quiser ver qual valor ficou setado (só para conferir depois do restart use):

mysql> SHOW VARIABLES LIKE ‘max_allowed_packet’;

localhost did not have any working mirrors. Please check your internet connection or dns server. at /usr/local/cpanel/Cpanel/HttpRequest.pm line 596.

Standard

Se toda vez que você tenta rodar o EASYAPACHE esse erro é exibido, nada de pânico, existem 2 coisas a serem verificadas ( erro é localhost did not have any working mirrors. Please check your internet connection or dns server. at /usr/local/cpanel/Cpanel/HttpRequest.pm line 596. ):

Vá no /etc/resolv.conf e adicione isto no começo do arquivo:

nameserver 8.8.8.8

nameserver 8.8.4.4

Ambos são dns da GOOGLE.
Tente novamente, se não rodar é por que seu arquivo /etc/hosts tem uma entrada de ip inválida ou um host inválido para o nome do seu servidor, quando na verdade deve ficar como loopback, veja um exemplo de COMO deveria ser o seu /etc/hosts:

127.0.0.1               localhost localhost.localdomain
ip.da.internet.publico          hostname.domeudomínio.com.br hostname

 

CPANEL ERROR with rpm_check_debug vs depsolve: libcups.so.2()(64bit) is needed by gtk2-2.18.9-10.el6.x86_64

Standard

Se o erro que surge para você, ao usar o YUM é este:

ERROR with rpm_check_debug vs depsolve:

libcups.so.2()(64bit) is needed by gtk2-2.18.9-10.el6.x86_64… (onde … são inúmeros erros), se estiver usando CENTOS é por que os pacotes gtk estão colidindo.
Para sanar seu YUM (isso eu recomendo SOMENTE em servidores que não precisamos de tais pacotes), procure por /etc/yum.conf, dentro dele, na parte inicial tem o exclude, depois de apache* coloque gtk* (seguindo o ritmo de espaços entre regras de exclusão de pacotes a não sofrerem alterações).

Depois disso, yum update -y

Como extrair arquivos .RAR no CENTOS?

Standard

É bem verdade que o CentOS tem tudo que o Red Hat tem + um grande apoio da comunidade, mas tente abrir um arquivo .rar via console para você ver o que é bom para tosse 😛

Brincadeiras a parte, não é uma falha da distribuição em si, tampouco repositórios ruins, muito pelo contrário, como a idéia maior de compactação gira em torno de .zip, .tar, .tar.gz a maior parte das distribuições vêm dispostas a encarar facilmente tais formatos. Bem, se queremos abrir o .RAR no Centos teremos de fazer uma coisa, instalar o pacote de arquivos para trabalhar com formato .rar, “vamo simbora”?

Se o RedHat for 6 e for 64 bits rode como root:

rpm -Uhv http://apt.sw.be/redhat/el6/en/x86_64/rpmforge/RPMS/unrar-3.9.10-1.el6.rf.x86_64.rpm

Se precisar de outro rpm do unrar em detrimento de versões do centos ou mesmo por estar usando outra distribuição veja o link:

http://pkgs.org/centos-6-rhel-6/repoforge-x86_64/unrar-3.9.10-1.el6.rf.x86_64.rpm.html

Instalando este pacote há uma pequena lógica no comando, explico logo abaixo:

unrar e nomedoarquivo.rar

O comando acima extrai o arquivo na pasta atual onde ele está.

unrar l nomedoarquivo.rar

O comando acima lista o que tem dentro do arquivo compactado.

unrar t nomedoarquivo.rar

O comando acima checa a integridade do arquivo compactado.

Bom pessoALL, em resumo é isto ;).

Abraços e bom trabalho + final de semana show de bola!

The RPM DB is corrupt CPANEL WHM (como resolver)

Standard

Se a mensagem que você está recebendo for:

An automatic check on (Host Name) found the RPM database to be corrupted. An attempt was made to automatically fix the database but it was not successful. Please resolve this problem on your system. A backup of the original state of the RPM database directory can be found at /var/lib/rpm.rebuild.backup*

Tente as seguintes soluções logado no console (como root):

mkdir /root/old_rpm_dbs/
mv /var/lib/rpm/__db* /root/old_rpm_dbs/
rpm --rebuilddb

Se o erro persistir, logando no console (como root) rode:

/scripts/rpmup
Caso resolva com este comando, ok, se ocorrer o erro abaixo é por que sua biblioteca GLIBC não estão 100%:
rpm: error while loading shared libraries: libm.so.6: cannot open shared object file: No such file or directory
/usr/bin/perl: error while loading shared libraries: libresolv.so.2: cannot open shared object file: No such file or directory
Veja se está ok com o seguinte comando:
rpm -q glibc
Se a resposta for:
package glibc is not installed
Vamos instalar o pacote:
yum --enablerepo=updates-testing --enablerepo=testing install glibc-devel

Cpanel com ruby apresentando Status: 500 Internal Server Error Can't connect to local MySQL server through socket '/tmp/mysql.sock' (2)

Standard

Se esse erro aparece para você, caso já tenha resolvido o problema junto ao Mysql (reiniciar o mesmo) faça o seguinte:

 

ln -s /var/lib/mysql/mysql.sock /tmp/mysql.sock

Depois

Service mysql restart

Se o problema ainda persistir com o Ruby on Rails reinicie o mesmo,

/etc/rc.d/init.d/ror restart

O problema deve estar sanado.

Centos não permite conexões no apache após instalar o lamp (CENTOS 5.x ou CENTOS 6.x)

Standard

Se você instalou o Centos 5.x ou Centos 6.x, seguiu o nosso artigo de como instalar o lamp2 no Centos, também seguiu nosso artigo de como desativar o SELINUX (visto em http://www.appunix.com.br/howto/linux/failed-loading-usrlibphpmodulesphp_ioncube_loader_lin_5-1-so-usrlibphpmodulesphp_ioncube_loader_lin_5-1-so-cannot-restore-segment-prot-after-reloc-permission-denied/), a saída será forçar as regras de iptables para serem limpas na tabela filter (a padrã0):

 

iptables -F

 

Rode esse comando como root e as regras default, se funcionar são as regras do centos default que sana.

Se quiser contornar faça -> echo “iptables -F” >> /etc/rc.local

Depois é só rebootar e correr para o abraço.

 

Red Hat, Centos, Fedora e Rhel Based com intel E1000 (e1000e) apresentando queda de rede

Standard

Uma coisa interessante, na verdade um bug no módulo de rede E1000 (Intel GB) está ocorrendo em plataformas Rhel Based (Red Hat 5.x e 6.x e Fedora 16) onde o sistema operacional simplesmente deixa a interface de rede trabalhando, do nada a mesma apresenta congelamento (isto mesmo, o sistema continua on, mas a interface de rede OFF). Não adiantará muito atualizar o Kernel, pois ele não trará a solução. Abaixo irei dar dicas de como resolver, no meu caso fui vitimado sob Centos 6.2:

Como root execute:

lsmod | grep e1000

Se a resposta for:

e1000e

Execute o comando como root:

modinfo e1000e

Na saída, logo no começo, veja se a informação do módulo é esta:

version: 1.4.4-k

Caso seja é JUSTAMENTE a cabrita bugada, para sanar vamos ativar um repositório com rpms fresquinhos:

CentOS 6.x -> rode como root:

rpm -Uvh http://elrepo.org/elrepo-release-6-4.el6.elrepo.noarch.rpm

CentOS 5.x -> rode como root:

rpm -Uvh http://elrepo.org/elrepo-release-5-3.el5.elrepo.noarch.rpm

Depois, como root rode:

yum install kmod-e1000e.x86_64 -y

Depois será necessário um reboot no servidor.
Assim que o servidor levantar rode:

modinfo e1000e

Veja se está como abaixo:

[root@appunixlabs ~]# modinfo e1000e
filename: /lib/modules/2.6.32-220.17.1.el6.x86_64/weak-updates/e1000e/e1000e.ko
version: 1.11.3-NAPI

 

Devemos forçar o kernel a utilizar alguns recursos a menos para que possamos contornar o bug, vamos forçar o consumo de energia ao invés de poupar (infelizmente TI verde não é com essa NIC -> Active-State Power Management tem de estar OFF), entre no grub.conf e informa a linha abaixo no final da instrução de boot do kernel utilizado por seu sistema:

pcie_aspm=off e1000e.IntMode=1,1 e1000e.InterruptThrottleRate=10000,10000 acpi=off

 

Se você receber Kernel Panic por causa das flags acima, entre novamente no servidor com qualquer outra imagem de kernel e informe no final da primeira instrução de kernel que apresentava Kernel Panic:

pcie_aspm=off

Somente a flag acima e deixa o pau quebrar.

 

Bug informado em:

https://bugzilla.redhat.com/show_bug.cgi?id=632650

https://bugzilla.redhat.com/show_bug.cgi?id=808638

https://bugzilla.redhat.com/show_bug.cgi?id=625776

http://bugs.centos.org/view.php?id=5614